26.6 C
Lucas do Rio Verde
sexta-feira, 01 julho, 2022
Publicidade
InícioSAÚDEBrasil lança primeira campanha para prevenir obesidade infantil

Brasil lança primeira campanha para prevenir obesidade infantil

Novo Guia Alimentar ajuda pais a escolherem melhores alimentos e ensina que hora da alimentação deve ser um momento de afeto
Texto por CenárioMT com inf. Gov. Federal

Para garantir a saúde das crianças, desde os primeiros anos de vida, o Ministério da Saúde lançou, na quarta-feira (12),  a primeira Campanha de Prevenção e Controle da Obesidade Infantil. Uma das ações é o novo Guia Alimentar para Crianças Brasileiras Menores de 2 Anos.

Uma boa alimentação é fundamental em qualquer idade e especialmente nos primeiros anos já que são decisivos para o desenvolvimento e formação de hábitos. “Essas crianças, tendo uma saúde debilitada agora com sobrepeso e obesidade, aumentam em 40% o risco de câncer e o risco cardiovascular. É de extrema importância pra saúde no futuro”, alertou o embaixador da Campanha, Marcio Atalla, durante o lançamento da Campanha no Rio de Janeiro (RJ).


--Continua depois da publicidade--

De acordo com o Ministério da Saúde, as crianças estão sendo expostas muito cedo, já nos primeiros anos de vida, a alimentos ultraprocessados, como biscoitos recheados, salgadinhos de pacote, bebidas açucaradas, muito sódio, gordura e açúcar. Além de engordar, esses alimentos prejudicam a saúde e causam diabetes, hipertensão, colesterol alto e até doenças cardíacas.

“Os números são verdadeiros dramas pro nosso País. Sobrepeso em um percentual muito grande da nossa população, obesidade, inatividade, sedentarismo, um tempo-tela muito elevado. Então, é um conjunto, uma situação multifatorial”, ressaltou o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

Marcio Atalla chamou a atenção também para o sedentarismo, “o fato é de que 78% das crianças brasileiras não se movimentam, não brincam uma hora por dia que é o mínimo recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS)”.

A campanha será multimídia e, posteriormente, serão criadas ações para manter o assunto na pauta lembrando também a participação e importância do pai no processo de amamentação infantil.


--Continua depois da publicidade--

O ministro adiantou ainda que, no próximo mês, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) deve alterar as regras para rotulagem de alimentos trazendo mais informações para o consumidor.

Além disso, o Ministério está realizando um inquérito nacional que vai avaliar a condição de saúde das crianças de todo Brasil. “Está em campo e teremos os resultados no segundo semestre do próximo ano. O último inquérito é de 2006 e mostrava a prevalência da anemia em 20% das crianças”, adiantou a coordenadora-geral de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde, Gisele Bortolini.

Guia Alimentar para Crianças Brasileiras Menores de 2 anos

Juntamente com a Campanha de Prevenção e Controle da Obesidade Infantil, foi lançado o novo Guia Alimentar para Crianças Brasileiras Menores de 2 Anos.

O Guia ajuda os pais a saberem o que precisam mudar na alimentação dos filhos. De acordo com a publicação, as crianças devem ingerir alimentos saudáveis, como frutas e verduras. O ideal é que alimentos ultraprocessados sejam gradualmente retirados de qualquer cardápio de crianças.

A alimentação da família deve ser um momento de experiências positivas, aprendizado e afeto. “Criança não é um adulto em miniatura. Você precisa proteger ao máximo”, lembrou o ministro Mandetta.

Outra nova recomendação para evitar a obesidade é de que o alimento deve ser escolhido com base no nível de processamento e não com foco apenas em nutrientes. “A gente vai construir com o tempo essa consciência alimentar”, destacou o ministro da Saúde.

O guia traz também dicas de culinária, inclusive para vegetarianos. E acrescenta os direitos relacionados à alimentação infantil. É direcionado a pais, responsáveis, educadores e profissionais de saúde. A nova versão tem linguagem mais acessível e menos teórica. A primeira versão do Guia foi publicada em 2002. A nova edição atualiza as recomendações de acordo com as novas evidências científicas.

12 passos para uma alimentação saudável


--Continua depois da publicidade--


1- Amamentar até 2 anos ou mais, oferecendo somente o leite materno até 6 meses;

2- Oferecer alimentos in natura ou minimamente processados, além do leite materno, a partir dos 6 meses;

3- Oferecer água própria para o consumo à criança em vez de sucos, refrigerantes e outras bebidas açucaradas;

4- Oferecer a comida amassada quando a criança começar a comer outros alimentos além do leite materno;


--Continua depois da publicidade--

5- Não oferecer açúcar nem preparações ou produtos que contenham açúcar à criança até 2 anos de idade;

6- Não oferecer alimentos ultraprocessados para a criança;

7- Cozinhar a mesma comida para a criança e para a família;

8- Zelar para que a hora da alimentação da criança seja um momento de experiências positivas, aprendizado e afeto junto da família;

9- Prestar atenção aos sinais de fome e saciedade da criança e conversar com ela durante a refeição;

10- Cuidar da higiene em todas as etapas da alimentação da criança e da família;

11- Oferecer à criança alimentação adequada e saudável também fora de casa;

12- Proteger a criança da publicidade de alimentos.

 

© CenárioMT
© CenárioMThttps://www.cenariomt.com.br
CenárioMT - Publicamos notícias diariamente no portal! Notícias em primeira-mão e informações de bastidores sobre o que acontece em Mato Grosso.

Publicidade


Publicidade

Lucas do Rio Verde

SORTEIO
Segundo sorteio encerra Amor em Dobro da CDL de Lucas do Rio Verde
julho 01, 2022
Lucas do Rio Verde
Convênio firmado garante mais de R$ 2,5 mi para a agricultura familiar
junho 30, 2022
Lucas do Rio Verde
Sementes doadas para reflorestamento são plantadas pela Secretaria de Meio Ambiente
junho 30, 2022
Lucas do Rio Verde
Prefeito Miguel Vaz assina convênio com Estado para investimento de mais R$ 8 milhões em iluminação pública
junho 30, 2022