25.5 C
Lucas do Rio Verde
segunda-feira, 01 março, 2021
Início MUNDO Mais de 20 cães que comiam restos de ração e fezes são...

Mais de 20 cães que comiam restos de ração e fezes são resgatados e homem é preso

Por CENÁRIOMT COM INF. G1

Um homem de 53 anos, responsável por um mais de 20 cães, foi preso suspeito de maus-tratos, após denúncias anônimas mostrarem os animais abandonados em meio a fezes e sujeira, em Peruíbe, no litoral de São Paulo. Segundo apurado pelo G1 nesta quinta-feira (28), não havia comedouros no local, e a ração estava jogada no chão, misturada às fezes.

O flagrante ocorreu nesta quarta-feira (27), no bairro Cidade Nova Peruíbe. A Polícia Civil havia recebido denúncias anônimas, com fotos e vídeos, que apontavam a situação dos animais. Nas imagens, é possível observar a sujeira no local. Equipes de investigação foram até o imóvel e descobriram que os animais sofriam maus-tratos.


--Continua depois da publicidade--

No local, havia muita sujeira, lixo e diversos sacos de ração abertos, sem os devidos cuidados de higiene. Os banheiros e outros cômodos da casa estavam com vermes. Os cães estavam assustados e muito magros, e se alimentavam de restos de ração e fezes espalhadas pela residência.

Além disso, o imóvel era pouco arejado e não havia água em nenhum local. Por conta das más condições, o proprietário foi preso em flagrante por maus-tratos pela Polícia Civil. O boletim de ocorrência foi registrado pelo crime de “praticar ato de abuso a animais”.
A Perícia compareceu ao local, assim como uma veterinária, e o Centro de Zoonoses foi acionado para constatar o ocorrido. O suspeito autorizou que os cães fossem doados a um grupo acolhedor de animais. A protetora animal Roberta Julie Pinheiro, de 43 anos, relata que o grupo foi até a casa para o resgate e viabilização da adoção. O G1 não localizou a defesa do suspeito até a última atualização desta reportagem.

Adoção

De acordo com Roberta, ao todo, havia 23 cães na residência. Ela conta que o resgate foi uma ação em conjunto com protetores animais, uma veterinária, um advogado e pessoas que se sensibilizam com a causa animal. Roberta ainda ajudou na adoção dos animais, por meio de publicações nas redes sociais. A protetora relata que os cachorros estavam em péssima situação.


--Continua depois da publicidade--

[O suspeito] jogava a ração no chão para eles. Estavam subnutridos, maltratados mesmo. Era um cativeiro”, relata.
Segundo Roberta, os voluntários passaram a divulgar as fotos dos cãezinhos após a ação da polícia. Até a noite desta quarta-feira, eles haviam conseguido doar 21 animais, restando apenas dois.

Em nota, a Prefeitura de Peruíbe informou que, assim que tomou conhecimento do caso, enviou uma médica veterinária do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) que constatou os maus-tratos e deu prazo para esvaziamento e limpeza do local. A Guarda Civil Municipal (GCM) também esteve no local, em apoio ao delegado e ao chefe dos investigadores da Polícia Civil.

A GCM fez contato com um biólogo do Departamento de Meio Ambiente e com o Projeto Anjinhos da Rua, entidade que atende animais abandonados, que se prontificou a ajudar. O grupo compareceu à delegacia, além de mais uma veterinária e outros voluntários que se disponibilizaram a ficar com os animais.



Dayelle Ribeirohttps://www.cenariomt.com.br
Redatora do portal CenárioMT
- Publicidade -

Últimas no CenárioMT

Lucas do Rio Verde

POLÍCIA
Polícia recupera Corolla roubado de residência em Lucas do Rio Verde
março 01, 2021
PODER LEGISLATIVO
Câmara define evento comemorativo ao Dia das Mulheres, mas aguarda decreto estadual
março 01, 2021