32.4 C
Lucas do Rio Verde
domingo, 24 outubro, 2021
InícioCENÁRIO POLÍTICOChamado de ‘prevaricador’ pelo presidente da CPI, ministro da CGU depõe nesta...

Chamado de ‘prevaricador’ pelo presidente da CPI, ministro da CGU depõe nesta terça à comissão

Por Marcela Mattos, G1

A CPI da Covid ouve nesta terça-feira (21) o ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário.

A CGU é um órgão de controle do Executivo e tem, entre as suas atribuições, a prevenção e o combate à corrupção. A convocação de Rosário foi aprovada há mais de três meses, e a oitiva do ministro seguia sem previsão até a semana passada.


--Continua depois da publicidade--

Nesta quarta-feira (15) o presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD-AM) passou a defender que Rosário fosse enquadrado no relatório final da comissão por “prevaricação” diante de supostas irregularidades ocorridas no Ministério da Saúde durante a pandemia.

A declaração de Aziz foi feita após Marconny Albernaz de Faria, apontado pela CPI como um lobista que atuava a favor da empresa Precisa Medicamentos junto ao governo federal, confirmar que a CGU cumpriu um mandado de busca e apreensão em sua casa em outubro do ano passado.

Na operação, que também contou com a participação da Polícia Federal, foi apreendido o celular de Marconny. Mensagens trocadas pelo empresário indicam que ele tentou fraudar uma licitação com o apoio de Roberto Dias, à época diretor de Logística do Ministério da Saúde.

Marconny também teria feito indicações para cargos no governo federal – um desses indicados acabou preso preventivamente na mesma operação da qual o empresário foi alvo.


--Continua depois da publicidade--

“O Wagner Rosário é um prevaricador. Como é que ele sabia que o Roberto Dias estava operando dentro do ministério e não tomou providência? O senhor Wagner Rosário tem de explicar não são as operações que ele fez — é a omissão dele em relação ao governo federal. O Wagner Rosário, que tinha acesso a essas mensagens desde 27 de outubro, é um prevaricador”, afirmou o presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), na semana passada.

Segundo o Código Penal brasileiro, o crime de prevaricação se configura quando um funcionário público “retarda ou deixa de praticar, indevidamente, ato de ofício, ou praticá-lo contra disposição expressa de lei, para satisfazer interesse ou sentimento pessoal”.

Em uma rede social, o ministro se defendeu e afirmou que acusação sem conclusão das apurações é crime de calúnia.

Contrato da Covaxin

Senadores devem questionar Rosário sobre o contrato firmado pelo Ministério da Saúde para a aquisição da vacina indiana Covaxin. Em meio a suspeitas de irregularidades, a CGU recomendou a suspensão do contrato, mas descartou que houve sobrepreço.

Em nota técnica, a controladoria apresentou três memórias de reunião sobre negociações relativas ao valor da vacina.

Em reunião realizada em 20 de novembro do ano passado, representantes da Precisa Medicamentos, empresa que intermediou a compra, informaram ao então secretário-executivo do ministério, Elcio Franco, que a estimativa era a de que a dose custasse US$ 10 e que, dependendo da quantidade, poderia haver uma redução no valor.

No entanto, em reuniões seguintes, a Precisa informou que o valor ficaria em US$ 15, preço que acabou sendo confirmado no contrato.


--Continua depois da publicidade--

A CPI apura se houve algum tipo de desvio com base nessa diferença de US$ 5. No parecer, a CGU relatou que, em contato com a Bharat Biotech, a fabricante do imunizante, obteve a informação de que os valores da vacina ofertados a diversos países variaram entre US$ 15 e US$ 18, e descartou o sobrepreço.

A controladoria, por outro lado, identificou irregularidades na documentação que dava à Precisa autonomia para participar de todos os processos de aquisição da Covaxin, inclusive negociando preços e condições de pagamento.

A CGU constatou que documentos apresentados pela representante da Bharat Biotech “foram confeccionados a partir de colagens” e que “não é possível garantir a autoria das assinaturas, tampouco a integridade dos documentos”. Questionada pela controladoria, a fabricante confirmou que não emitiu a documentação.

Senadores também devem questionar Rosário sobre as invoices (notas fiscais de importação) da Covaxin e a previsão de um pagamento antecipado, o que não constava em contrato, e a utilização do FIB Bank para emitir a carta-fiança do imunizante. A instituição já foi acusada de ter “credibilidade duvidosa”, mas, mesmo assim, foi aceita no contrato.


--Continua depois da publicidade--

Estados e municípios

O pedido de convocação de Wagner Rosário foi feito pelo senador Eduardo Girão (Podemos-CE), responsável por incluir no escopo da CPI a investigação sobre as verbas federais repassadas a estados e municípios para o combate à Covid-19.

No requerimento, Girão ressaltou a “considerável quantidade de procedimentos de investigação que apontaram vultoso prejuízo para os cofres públicos”.

A CGU informa que, desde abril de 2020, atuou em 71 operações de combate a desvios de recursos federais destinados ao enfrentamento do coronavírus.

A controladoria afirma ter constatado um prejuízo efetivo de R$ 56,4 milhões, sendo que o valor pode chegar a R$ 140,5 milhões, em decorrência do desdobramento das investigações.

Ainda de acordo com a CGU, foram expedidos 1089 mandados de busca de apreensão e 128 mandados de prisão temporária por meio de ações coordenadas com a Polícia Federal e o Ministério Público.

Rebeca Moraeshttps://www.cenariomt.com.br
Redatora do portal CenárioMT, escreve diariamente as principais notícias que movimentam o cotidiano das cidades de Mato Grosso.

Redes sociais

107,346FãsCurtir
17,057SeguidoresSeguir
2,068SeguidoresSeguir

Lucas do Rio Verde

Lucas do Rio Verde
McDia Feliz em Lucas do Rio Verde arrecada R$ 35 mil para ajudar entidades de tratamento contra o câncer
outubro 24, 2021
Lucas do Rio Verde
Atendimentos do TeleLucas estão suspensos a partir de segunda-feira (25)
outubro 23, 2021
Lucas do Rio Verde
Vice-prefeito assume a Prefeitura de Lucas do Rio Verde por 10 dias
outubro 23, 2021
Lucas do Rio Verde
Covid-19: Veja escala da 3ª dose em Lucas do Rio Verde
outubro 23, 2021