Petrobras resgatou este ano 3.084 pinguins nas praias brasileiras

Projeto da estatal monitora costa do Ceará à Santa Catarina

0
© Divulgação/Agência Petrobras

 

O Projeto de Monitoramento de Praias (PMP), criado pela Petrobras em 2009 para atendimento de condicionantes ambientais de atividades de exploração e produção marítima de petróleo e gás, do litoral do Ceará até Santa Catarina, resgatou no primeiro semestre deste ano, nas praias que se estendem da Região Sul até o Espírito Santo, 3.084 pinguins. O número inclui até o dia de ontem (9). Os dados são atualizados diariamente.

O PMP é desenvolvido em dez estados, ao longo da costa brasileira, à exceção de Pernambuco e da Paraíba, onde a Petrobras não tem operações no mar, cobrindo extensão de mais de três mil quilômetros. O programa é considerado o maior do mundo de monitoramento de praias.

De acordo com a gerente-geral de Licenciamento Ambiental da Petrobras, Daniele Lomba, o principal objetivo do projeto é identificar “a correlação das nossas atividades com a fauna marinha, para verificar se há algum tipo de impacto”.

O projeto conta com várias instituições parceiras. São 42 bases de fauna e veterinárias ao longo da costa brasileira que apoiam o projeto. “Ele começou pelo Nordeste, depois veio para a Bacia de Campos, no estado do Rio de Janeiro e, depois, para a Bacia de Santos, quando a companhia iniciou a exploração do pré-sal”, disse à Agência Brasil.

Na Bacia de Santos, o projeto está operando desde 2015.

Leia também: Previsões para o horóscopo do dia de hoje (15/08/2020)


Amazonia 03 de Junho