26.2 C
Lucas do Rio Verde
segunda-feira, 27 setembro, 2021
InícioMATO GROSSOLUCAS DO RIO VERDERecorde em reciclagem: Ecoponto vende quase 100 toneladas de materiais no último...

Recorde em reciclagem: Ecoponto vende quase 100 toneladas de materiais no último mês em Lucas do Rio Verde

Recicláveis se transformam em renda para 22 cooperados que trabalham no Ecoponto
Por Redação CenárioMT com Assessoria

Para a maioria da população é apenas muito lixo, descarte de algo que um dia já teve serventia e não tem mais uso. Para as famílias dos 22 trabalhadores cooperados que atuam no Ecoponto de Lucas do Rio Verde é uma forma de renda, de levar comida para dentro de casa, por meio de um trabalho digno, que colabora também para melhorar o planeta.

De acordo com o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), responsável pelo espaço de reciclagem na cidade, o último mês teve um saldo significativo no aproveitamento de materiais, com o registro da venda de 99,96 toneladas de materiais. No ano passado, em julho, a venda de recicláveis registrou 30,16 toneladas.

O vidro, em exceção, é o único material que não é vendido, pois o material fica na cidade. Depois de chegar ao Ecoponto, o vidro é moído até virar pó e depois entregue para a fábrica de blocos, anexa ao Centro de Detenção Provisória (CDP), onde é transformado em itens de concreto por reeducandos. Esse mês, foram levadas à fábrica 6 toneladas e 580 kg do vidro.

Confira a quantia vendida de cada um dos materiais:

• Papelão: 39,800 kg
• Papel branco: 13,500 kg
• Pet: 18,140
• Plástico (grosso): 18,140 kg
• Ferro: 3,800 kg
• Alumínio (latinha): 8,460 kg

Nos primeiros meses deste ano, a média mensal de venda do Ecoponto estava em torno de 95 toneladas. O coordenador de resíduos do Saae. Jailton Marques, aponta que o papelão costuma ser o material recebido em maior volume no ponto de reciclagem.

“Nesse último mês o papelão também foi o [material] que mais vendeu, por conta do comércio em si. Mas a população aumentou e com isso a reciclagem também”, explicou o coordenador.

Para o responsável pelo Ecoponto, os números são positivos, mas ainda há muito a ser feito, pois o objetivo é conseguir chegar, ainda este ano, nos 10% de reciclagem do total do lixo arrecadado. “Muita gente reciclou mais um pouco, mas ainda não é o ideal, estamos longe. Precisamos muito da ajuda da população”, enfatizou Jailton.

A autarquia aponta que alguns bairros têm índices mais baixos na reciclagem, como Alvorada, Rio Verde, Cidade Nova e Jaime Seitti Fujii. Já os mais bem colocados na reciclagem são Bandeirantes, Parque das Emas e a região Industrial.

“Mas o apelo é esse, pedir que as pessoas separem melhor os lixos e nos ajudem, pois esse dinheiro vai ficar aqui na cidade, dentro do município”, explicou o coordenador de resíduos do Saae.

 



Gustavo Praiadohttps://www.cenariomt.com.br
Atualmente, trabalha na equipe do portal CenárioMT, produzindo conteúdo sobre economia, esportes e direitos da população brasileira, gosta de assistir séries, filmes de ação e de videogames. Editor também em conteúdos regionais, sempre atento as tendências que o internauta procura para ficar bem informado.

Redes sociais

107,348FãsCurtir
17,057SeguidoresSeguir
2,041SeguidoresSeguir

Lucas do Rio Verde

AUDIÊNCIA PÚBLICA
Lucas: Vereadores e profissionais da educação discutem mudanças na escolha de gestão escolar
setembro 27, 2021
chegada dos trilhos em Lucas
Lucas do Rio Verde poderá se tornar grande centro tecnológico, afirma Marino Franz
setembro 27, 2021
Confira programação!
Covid-19: Confira quem está sendo vacinado em Lucas do Rio Verde nesta semana
setembro 27, 2021
Câmara de Lucas do Rio Verde aprova cessão estrutura de comunidade rural para empresa que constrói usina hidrelétrica
setembro 27, 2021