30.3 C
Lucas do Rio Verde
quinta-feira, 26 novembro, 2020
Início ESPORTES Fiel pelo Corinthians, torcedora lembra experiência com jogadoras no gramado do Pacaembu

Fiel pelo Corinthians, torcedora lembra experiência com jogadoras no gramado do Pacaembu

Vencedora quando atuava no Rio Preto, a jogadora do Avaí-Kindermann sabe bem a pressão de jogar uma final, mas quer a taça novamente.
Por CenárioMT com inf. CBF

Quando um bebê nasce, é natural haver uma disputa entre os pais para que a primeira palavra dita pela criança seja “mamãe” ou “papai”. No caso de Kamila Villarreal, foi diferente. O primeiro dizer que saiu da sua boca foi “Timão”. Algo aparentemente sem nenhum laço familiar, mas com uma força e paixão envolvidas tão grandes quanto. Torcedora do Corinthians, Kamila nutre uma intensa relação e coleciona histórias com o clube, que foram relembradas às vésperas da final do Brasileirão Feminino A-1 2020 diante do Avaí/Kindermann.

“Minha mãe sempre conta essa história de que um dia estávamos passeando aqui pelo bairro, onde tinham umas tendas. E em uma delas tinha uns camelôs, com aquelas camisas de réplica mesmo. E tinham várias do Corinthians ali. Minha mãe me disse que, com isso, minha primeira palavra (falada) foi ‘Timão’. Então, assim, o Corinthians está desde sempre na minha vida”,

Kamila foi criada em um lar de palmeirenses e nunca foi incentivada a acompanhar futebol. Com todas as circunstâncias jogando contra, parece que se tornar mais uma entre o ‘Bando de Loucos’ era, de fato, coisa do destino. Desde então, provavelmente sua maior experiência vivida com o Corinthians foi em 2019, quando teve a oportunidade de dividir o gramado do Pacaembu com as craques do Timão.

A experiência foi realizada graças ao ‘Joga Miga’, projeto sem fins lucrativos do qual Kamila faz parte, que visa dar aulas e treinos de futebol para mulheres, além de fomentar e apoiar a modalidade no Brasil. Foi a convite do coletivo que a corintiana fanática pôde realizar o sonho de jogar com seus ídolos.

“O Joga Miga foi muito especial para mim, porque abriu muitas portas, muitas oportunidades. Por exemplo, no Pacaembu. O Joga Miga, conseguiu, através da Nike, os ingressos. Participamos de um treino com a Emily Lima, olha que bacana. Uma baita oportunidade de treinar com uma técnica que foi da Seleção Brasileira. Foi nesse mesmo dia, essa parte (de jogar com as atletas) foi surpresa. Até então, era um evento de treino com a Emily e depois teria um jantar, algo simples”, narrou Kamila, antes de revelar a parte mais especial que estava por vir.

“Mas aí de repente a apresentadora anunciou: ‘Surpresa, vem aí as jogadoras do Corinthians’. Não foi o elenco todo, mas tinham algumas. As que ficaram e bateram bola comigo foram a Paulinha, Caty e Gabi Nunes. Essa parte das jogadoras foi uma surpresa que a Nike organizou. Não tem preço você dividir o campo com elas. Eu não sei jogar tão bem, então pode ter sido um fiasco (risos). Mas não tem preço, porque você está ali, de perto, e vê que elas jogam muito. O que a gente acompanha pela televisão eu pude ver ao vivo. Foi no gramado do Pacaembu mesmo. Foi muito legal, a experiência foi muito bacana. É difícil acreditar que eu pisei no mesmo gramado que elas”, admitiu a fiel.

Finais 2018 e 2019: montanha-russa de emoções

Às vésperas da grande final de 2020, Kamila Villarreal pode dizer que já viveu os dois extremos possíveis em uma decisão de Campeonato Brasileiro. Em 2018, esteve presente no título inédito contra o Rio Preto. Na temporada seguinte, também estava no estádio durante a decisão de pênaltis vencida pela equipe da Ferroviária, que resultou no vice do Timão. Em meio à essa montanha-russa de emoções, Kamila relembrou os dois dias marcantes em sua memória.

“A final, em 2018, foi incrível. Uma alegria extrema. Lembro que tive que sair do serviço mais cedo. Trabalho em Moema, Zona Sul de São Paulo, e o Parque São Jorge é na Zona Leste, então tinha que fazer várias baldeações para chegar lá. No jogo da volta, a gente já meio que sabia que seria campeão, porque o time era muito bom e coeso, não sei se melhor que o dessa temporada…. Tínhamos um time muito forte. Encontrei algumas amigas no estádio, cheguei sozinha mas encontrei amigas por lá. Mas do jogo em si, a memória mais marcante para mim foi o gol de falta da Yasmim. Eu estava, literalmente, grudada na grade e fiquei bem de frente para o gol dela. Foi perfeito. É a memória mais afetiva que tenho desse jogo”, destacou a torcedora, antes de narrar o ‘perrengue’ vivido em 2019.

“No ano passado foi triste. Estava muito calor e, literalmente, passei mal de tão nervoso. Porque foi para pênaltis, e eu não gosto de pênaltis. Gosto de pênaltis dos outros, não do meu time (risos). Quando foi para pênaltis, falei: ‘Não vou assistir’. Fiquei encolhida, de cabeça baixa. Até hoje eu não vi esses pênaltis, eu não consigo. Tive tontura de tanto nervosismo. Falei um monte de palavrão depois dos pênaltis perdidos. Era um jogo importante, a Ferroviária é um time de peso, tradicional. Mas naquele momento, não era o mais forte. Acreditei que o Corinthians ia ganhar. Mas esses pênaltis me marcaram. Até hoje, se estiver passando na televisão, eu tiro”, completou a alvinegra.

Com a classificação para a final contra o Avaí/Kindermann, o Timão confirmou sua quarta decisão de Campeonato Brasileiro consecutiva – um recorde entre os clubes participantes do torneio. Ano após ano o Corinthians reafirma seu status de potência no futebol nacional feminino, e Kamila não poderia estar mais orgulhosa da forma que as coisas vêm acontecendo no Alvinegro.

“Eu, enquanto corintiana, só tenho orgulho. Não tenho nada negativo para falar – tanto do time quanto da organização. A Cris (Gambaré) tem feito um ótimo trabalho. Como torcedora, sinto muito orgulho do meu time. De todas jogadoras, comissão e da Cris, em conjunto com a diretoria. Houve um investimento, e agora estamos colhendo os frutos”, concluiu.

A finalíssima da edição de 2020 do Brasileirão Feminino começa neste domingo (22), às 20h, na Ressacada. A partida de volta será disputada no dia 6/12, às 20h, na Neo Química Arena. Ambos confrontos terão transmissão da Band, ESPN e da página oficial do  BRFeminino no Twitter.



© CenárioMThttps://www.cenariomt.com.br
CenárioMT - Publicamos notícias diariamente no portal!
- Publicidade -

Últimas

Contra garimpo ilegal, Polícia Federal deflagra Operação Rêmora

A Polícia Federal (PF) deflagrou hoje (26) a Operação Rêmora, que visa desarticular uma associação criminosa suspeita de coordenar atividade de garimpo ilegal na...

Prevenção: servidores da PGE fazem teste da Covid-19

Os servidores da Procuradoria Geral do Estado (PGE) realizaram nesta quinta-feira (26.11) o teste RT-PCR que detecta a presença do vírus da Covid-19.  A...

Caminhão tomba, esmaga carro e moto e três pessoas ficam feridas em avenida de MT

Três pessoas ficaram feridas em um acidente na manhã desta quinta-feira (26) na Avenida Júlio Campos, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá. De acordo...

Preços da indústria tiveram em outubro maior alta desde 2014: 3,40%

O Índice de Preços ao Produtor (IPP), que mede a inflação de produtos na saída das fábricas, registrou alta de preços de 3,40% em...
Publicidade
x