33.6 C
Lucas do Rio Verde
sábado, 28 novembro, 2020
Início ECONOMIA Guedes: Banco do Brics transferirá US$ 3 bi a Brasil em até...

Guedes: Banco do Brics transferirá US$ 3 bi a Brasil em até três meses

Formado pelos países do Brics, grupo que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, o banco foi fundado em 2016 e já emprestou US$ 700 milhões ao Brasil.
Por Wellton Máximo – Repórter da Agência Brasil - Brasília

O Brasil receberá US$ 3 bilhões nos próximos meses do Novo Banco de Desenvolvimento (NBD), disse ontem, quarta-feira (18) o ministro da Economia, Paulo Guedes. Com sede na China, o NBD é formado pelos países do Brics, grupo que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

“O banco foi fundado em 2016. O Brasil tinha tomado apenas US$ 700 milhões [emprestados]. Nos próximos dois, três meses teremos US$ 3 bilhões de dólares para entrar em investimentos, para ajudar no [combate ao] coronavírus, para investimentos em infraestrutura”, disse o ministro em evento promovido por uma revista.

Guedes voltou a defender a manutenção do teto de gastos, mecanismo que limita o crescimento das despesas federais à inflação. Ele negou que o governo pretenda introduzir brechas que furem o limite de gastos, dizendo que a equipe econômica não pretende encontrar saídas fáceis.

“Uma saída fácil é furar o teto. Nós não faremos isso porque seria irresponsabilidade com as futuras gerações”, declarou. O ministro vinculou qualquer reforma no teto de gastos a reformas estruturais que reduzam o crescimento dos gastos públicos e o engessamento de 96% do orçamento.

“Enquanto o Brasil não tiver coragem de enfrentar esse problema de indexação automática de despesas, onde a classe política não controla 96% dos orçamentos, não podemos sonhar em abrir mão dessa bandeira do teto”, disse. “O teto foi colocado lá sem paredes. Colocaram o teto, mas não havia paredes, que são as reformas. E o pior, com um piso que sobe o tempo inteiro, espremendo os gastos do governo contra o teto.”

Recuperação

O ministro reafirmou que a economia brasileira está se recuperando em “V” (forte queda, seguida de forte alta) e repetiu declarações dos últimos dias de que a alta da inflação é temporária. Ele disse que, após a recuperação do mercado de trabalho nos últimos meses, o país deverá fechar 2020 com um terço da perda de empregos registrada na crise de 2015.

Guedes acrescentou que, para 2021, o governo acredita num crescimento entre 3% e 4%. Para ele, o próximo ano será “de forte recuperação cíclica”.



Gustavo Praiadohttps://www.cenariomt.com.br
Gosta de economia, assistir séries, filmes de ação e gosta de videogames. Editor no CenárioMT nos cadernos de Economia e Mundo, mas nem por isso deixa uma notícia regional em branco, sempre atento as tendências que o internauta procura para ficar bem informado.
- Publicidade -

Últimas

Bolsa Família: beneficiário do programa receberá por poupança digital

A Caixa Econômica Federal inicia, a partir de dezembro, o pagamento aos beneficiários do Programa Bolsa Família por meio da Conta Poupança Social Digital....

Anvisa recebe pedido para análise da vacina da Janssen-Cilag

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recebeu pedido de submissão contínua da vacina para covid-19 do laboratório Janssen-Cilag. A Anvisa tem até 20...

Lacen celebra 45 anos de serviços ofertados ao estado de Mato Grosso

Neste sábado (28.11), o Laboratório Central do Estado (Lacen) celebra 45 anos de serviços ofertados aos 141 municípios de Mato Grosso. A unidade é...

Secretário Gilberto Figueiredo é dignosticado com pneumonia

O secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, foi diagnosticado com pneumonia neste sábado (28.11). Após passar por uma série de exames, foi descartada a...
Publicidade
x