22.5 C
Lucas do Rio Verde
terça-feira, 21 setembro, 2021
InícioCENÁRIO POLÍTICODIRETO DE BRASÍLIAConfúcio Moura condena descontinuidade de ações no setor público

Confúcio Moura condena descontinuidade de ações no setor público

Senador Confúcio Moura (MDB-RO) criticou gestores públicos que não dão continuidade a ações de seus antecessores.
Por CenárioMT com inf. Agência Senado

Em pronunciamento, nesta quarta-feira (11), o senador Confúcio Moura (MDB-RO) criticou os gestores municipais, estaduais e nacionais que não dão continuidade a ações e medidas implementadas por seus antecessores. Na opinião dele, esse tipo de postura representa um desperdício e dá a impressão de que cada autoridade dessas ‘está descobrindo o Brasil’ na hora que assume o mandato.

O senador deu como exemplo de descontinuidade o que acontece no setor que ele chamou de crédito solidário, que financia a atividade profissional de pessoas mais pobres.


--Continua depois da publicidade--

Segundo ele, o BNDES, o Banco do Brasil, o Banco da Amazônia e a Caixa Econômica Federal não emprestam dinheiro para essa parcela da sociedade, formada por empreendedores informais, cozinheiras, mecânicos, manicures e outros trabalhadores, porque eles não conseguem oferecer garantias, nem se cadastrar nessas instituições financeiras.

O senador disse, ainda, que o mesmo governo responsável por essas instituições financeiras empresta para quem não precisa e concede incentivos fiscais para os ricos, com isenção de impostos. Esse tipo de medida, de acordo com ele, significa que o país deixa de arrecadar ‘dinheiro bom’.

— Fica aí, encangando grilo para quem não precisa e também incentivos fiscais vergonhosos, que não são fiscalizados, no decorrer do tempo, se estão dando resultados em troca, com empregos justos e gerando oportunidade para muita gente, lamentou.

Confúcio Moura deu como exemplo de iniciativa voltada para as pessoas mais pobres o Banco do Povo, criado por ele quando prefeito de Ariquemes (RO).


--Continua depois da publicidade--

Segundo ele, a instituição, gerida por uma organização da sociedade civil de interesse público, foi constituída com um aporte inicial de R$ 300 mil, para financiar as atividades de trabalhadores mais pobres e de empreendedores informais, e, ao longo do tempo, com outros investimentos, esse montante aumentou.

— A gente precisa definir, com clareza, uma política de Estado, uma política definitiva do microcrédito produtivo e solidário, buscando as inspirações de tantos pesquisadores e economistas do mundo inteiro, defendeu.

Redes sociais

107,336FãsCurtir
17,057SeguidoresSeguir
2,038SeguidoresSeguir

Lucas do Rio Verde

LOGÍSTICA
Mendes crê em concorrência de modais para beneficiar setor produtivo regional
setembro 20, 2021
ferrovia em Lucas
Em Lucas Mauro Mendes assina contrato para construção da 1ª Ferrovia Estadual; Acompanhe ao vivo
setembro 20, 2021
Lucas do Rio Verde
Covid-19: Confira quem está sendo vacinado em Lucas do Rio Verde nesta semana
setembro 20, 2021
PRIMEIRA DOSE
Luverdenses de 19 anos completos ou mais são convocados para vacinação contra a Covid-19
setembro 20, 2021