29.6 C
Lucas do Rio Verde
segunda-feira, 23 maio, 2022
Publicidade
InícioCENÁRIO POLÍTICODIRETO DE BRASÍLIAComissão avalia criação de cadastro de crianças e adolescentes fora da escola

Comissão avalia criação de cadastro de crianças e adolescentes fora da escola

A criação de um cadastro nacional de crianças e adolescentes fora da escola deve ser analisada pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) na quinta-feira (12). O Projeto de Lei (PL) 4.584/2019, que institui a medida, é um dos 19 itens que podem ser votados na reunião, marcada para as 9h na sala 15 da Ala Senador Alexandre Costa. 

A autora do projeto é a senadora Rose de Freitas (MDB-ES) e o relator, que apresentou voto favorável, é o senador Rodrigo Cunha (União-AL). A intenção é fazer com que o poder público faça recenseamento anual, chamada pública e de ações de garantia de matrícula e de frequência escolar. O texto também visa determinar que a União mantenha, em colaboração com estados, Distrito Federal e municípios, o cadastro nacional de crianças e adolescentes na faixa de 4 a 17 anos de idade não matriculados na educação básica. Caso seja aprovado pela CE, e se não houver recurso para análise em Plenário, o projeto será encaminhado à Câmara dos Deputados. 


--Continua depois da publicidade--

Proposições

Também estão previstas as votações de propostas como o PL 1.560/2021, que inscreve o nome de Zilda Arns Neumann no Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria, relatado pela senadora Leila Barros (PDT-DF); o PL 3.941/2021, que institui o 1º de setembro como o Dia Nacional da Logística Humanitária e tem parecer favorável do senador Flávio Arns (Podemos-PR); e o PL 3.537/2021, que altera a Lei 10.447, de 2002, para instituir a Semana Nacional da Adoção. O relatório, pela aprovação desse projeto, é do senador Fabiano Contarato (PT-ES). 

Saúde Única

Os senadores devem analisar também requerimento do senador Flávio Arns para audiência pública sobre o PL 1.837/2021, que institui o Dia Nacional da Saúde Única. Apresentado pelo próprio Arns, a proposição define que essa data será celebrada anualmente em 3 de novembro.

O parlamentar acredita que muitas doenças podem ser melhor prevenidas e combatidas por meio da atuação integrada entre a medicina veterinária, a medicina humana e outros profissionais de saúde. E que a instituição da data servirá para conscientizar a sociedade “para a relação indissociável entre as saúdes animal, humana e ambiental”. 

A data do debate será agendada, caso o pedido de audiência seja acatado pela CE.


--Continua depois da publicidade--

Publicidade


Publicidade

Lucas do Rio Verde

TRÂNSITO
Caminhão tomba em rotatória em Lucas do Rio Verde
maio 23, 2022
EM BUSCA DA TITULAÇÃO
Em busca de regularização de imóveis, Comel pede apoio para a Câmara de Lucas do Rio Verde
maio 23, 2022
Mato Grosso
Polícia Civil prende em Lucas do Rio Verde foragido da Justiça do Estado de São Paulo
maio 23, 2022
Lucas do Rio Verde
Edição do Campeonato Municipal de Futebol 7 terá mais de 40 equipes
maio 23, 2022