Artigo de professora mato-grossense é publicado em revista da Índia

O trabalho da professora de Língua Portuguesa, Valéria André dos Santos, da Escola Estadual Rui Barbosa, foi publicado na International Journal of Humanities Social Sciences and Education

0

Mais uma professora da rede estadual de ensino de Mato Grosso tem seu trabalho em destaque internacional. Dessa vez foi a professora de Língua Portuguesa, Valéria André dos Santos, da Escola Estadual Rui Barbosa, localizada no município de Glória D’Oeste (a 312 quilômetros de Cuiabá), que teve seu artigo publicado na International Journal of Humanities Social Sciences and Education, revista virtual da Índia.

O artigo, cujo tema foi “O processo de autoria na perspectiva da Análise do Discurso ancorado na Base Nacional Comum Curricular (BNCC)”, teve por objetivo apresentar a prática de leitura e escrita na perspectiva discursiva, a partir de versões da literatura na reconstrução de histórias, tendo como foco a autoria.

Segundo a professora, o projeto, denominado “Ler, contar e recontar”, existe desde 2012 e trabalha com os alunos do 6º ao 9° do ensino fundamental e do 1º ao 3º ano do ensino médio. O projeto surgiu após observar que os alunos tinham dificuldades de escrita e interpretação de texto em todas as disciplinas.

“O projeto de leitura vem se aperfeiçoando gradativamente. Ele tem mostrado que vale a pena investir em práticas de sala de aula diferenciadas e contribuir de forma significativa para que todos que dele participarem sejam promovidos com intelectual e ampliem a perspectiva de futuro prevista na ótica educacional”, explica a professora em seu artigo.

A metodologia utilizada com os alunos consiste na realização de leituras de romances e na produção de resenha crítica, resultando na produção de peças teatrais e vídeos, que são apresentados para a comunidade.

Essas apresentações levam em consideração os aspectos linguísticos e paralinguísticos das falas (timbre e tom de voz, pausas e hesitações, entonação e expressividade, variedades e registros linguísticos), os gestos e os deslocamentos no espaço cênico, o figurino e a maquiagem, a trilha sonora e a exploração dos modos de interpretação.

A professora explica que, após a implantação do projeto, foi possível verificar o número expressivo de alunos que buscaram o ensino superior ao término do ensino médio e o de alunos que conseguiram nota significativa na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).

“Isso se deve à descoberta de novas perspectivas de melhorias que a leitura desperta. A leitura aumenta o repertório vocabular, a criticidade e visão de mundo”, observa a professora.

Veja aqui o artigo em português.

VEJA MAIS NO CENÁRIOMT

 


Amazonia 03 de Junho