Botafogo acusa Náutico de dividir receita da Copa do Brasil de maneira incorreta

0
Foto: Vitor Silva/Botafogo

Além do dinheiro referente à classificação para a terceira fase da Copa do Brasil na vitória na decisão por pênaltis, o Botafogo também tem direito a 60% da renda líquida da partida. Mas, o clube alega que o valor dado pelo Náutico é muito inferior ao que se esperava. Da receita bruta de R$ 200 mil, o Alvinegro recebeu apenas R$ 6 mil.

De acordo com o borderô da partida, a renda líquida foi de cerca de R$ 10 mil. O departamento jurídico do Glorioso já realizou um protesto formal contra o Náutico – mandante da partida – e o clube carioca garantiu que vai até a CBF para questionar a razão dos valores bem abaixo do normal. O Botafogo reconhece que houve um aumento da capacidade do estádio, porém acredita que é um crescimento desproporcional.


-Continua depois da publicidade ©-

O Botafogo questiona, principalmente, os gastos de “Segurança Privada” e “Outras Despesas”. Para efeitos de comparação, o clássico Náutico x Sport pela Copa do Nordeste, competição organizada pela CBF, chegou a gerar prejuízo ao Timbu. Mas os custos com esses dois quesitos foram bem menores que na partida contra o Botafogo.

Procurado, o Náutico não se pronunciou até a publicação desta reportagem.

Em 2019, Botafogo também recorre à CBF

Na partida entre Campinense x Botafogo, também pela Copa do Brasil, o Alvinegro questionou o que dizia o borderô. Na ocasião, o Glorioso afirmou que o relatório financeiro tinha uma informação de quantidade de pessoas no estádio que as imagens de televisão mostravam ser incorreta. O time paraibano foi multado em R$ 52 mil e teve o estádio Amigão interditado.