Relógio sem horas

0

E se sua felicidade hoje, tivesse hora para acabar,
a meia noite.
Imagine, um belo dia você teve o prazer de conhecer aquela
que Deus desenhou, esculpiu.
A menina que arranca seus gemidos mais gostosos,
safados, honestos, pecaminosos.
Ela, a mulher perfeita que o fez sonhar com uma família.

Porém, um dia tudo pode acabar, não é feitiço,
é entender que ela precisa de um tempo para si.
Aquela preciosidade está cansada,
corroída por males da vida, do cotidiano.
Seu amor precisa se encontrar em seu mundo
e quando perceber isto, voltar para nosso amor.


Continua depois da publicidade

Parece fácil, mas e você, o que fará,
decida-se, porém você tem até a meia noite.

Que tal agradar seu amor,
diria que a ama mais que a distância daqui,
até para lá de não sei onde,
iria a pé do Rio a Salvador.
Repetiria exaustivamente que,
não sei como pode, mas hoje,
outra vez, me apaixonei por você.
Pagaria aquele mico cantando algo, fazendo caretas,
choraria ao declamar uma poesia, a levaria jantar.

-Continua depois da publicidade ©-

Não faça nada, apenas isto,
não faça nada.
Quem ama não tem dúvidas,
não trocaria você por nada,
ou muito menos precisa estar só,
para ter certeza que o ama.

Quem ama, é uma vez só, para sempre e
será eternamente você o amor dela.
Fique tranquilo, a pior coisa que vai acontecer,
é que a meia noite de hoje,
pode durar uns dez dias.

E amanhã cuidado, pois ela vai voltar com fome,
com sede, do único amor da vida dela, você.
E suas noites durarão o tempo todo, o tempo do amor.
Pois nunca haverá,
meia noite.

Paulo Cesar





-Patrocinador-