‘O médico foi bruto’, diz mãe de recém-nascido que teve clavícula quebrada durante parto no DF

0
Foto: Arquivo pessoal

A manicure Bruna Lima Santos, de 22 anos, foi uma das vítimas que procurou a Polícia Civil do Distrito Federal para denunciar a suposta negligência médica e violência obstétrica que sofreu durante o parto, no Hospital Regional de Samambaia, no Distrito Federal.

A jovem deu à luz ao segundo filho no último dia 1º de fevereiro e afirma que o médico responsável pelo procedimento foi “bruto” desde o momento da internação. Durante o parto, o recém-nascido teve a clavícula quebrada.

“Se eu fizesse qualquer barulho, ele mandava eu calar a boca. Dizia que na hora de fazer era bom, então agora eu tinha que aguentar”, conta a jovem.

Nessa segunda-feira (15), foi revelado que a Polícia Civil investiga pelo menos 11 ocorrências de negligência e violência obstétrica por médicos da unidade. Segundo a Secretaria de Saúde, os casos estão sendo investigados.