Sete motivos para se fazer intercâmbio depois dos 40

0
© iStock / Imagem Ilustrativa

Quando se fala em intercâmbio, logo vem em mente grupos de adolescentes viajando para o exterior, seja para fazer um high school ou outros programas. Porém, as ofertas de intercâmbios com destinos, objetivos e durações diferentes têm atraído a atenção de um novo público: adultos e idosos.

São pessoas que alcançaram a estabilidade financeira e muitos de seus objetivos pessoais e profissionais já estão encaminhados. Segundo Manuela Belém, personal travel da Flyworld Viagens Sagrada Família, esse é o momento que adultos e idosos resgatam seus antigos sonhos e se arriscam em aventuras de aprendizado pelo mundo.

“Esses viajantes irão aprender ou aprimorar outro idioma, fazer um curso de gastronomia ou vinhos. Existem aqueles que desejam aproveitar o convívio do grupo para estudar, fazer passeios, conhecer a cultura do loca, enfim, são inúmeras as possibilidades”, explica Manuela.

De acordo com a personal travel, adultos e idosos gostam de viajar, mas não desejam fazer isso sozinhos. O intercâmbio se tornou uma alternativa para que os passageiros viajem acompanhados de outras pessoas com idades e interesses semelhantes.

Para aqueles que se animaram com a ideia, Manuela selecionou sete bons motivos para fazer um intercâmbio após os 40 anos:

1 – Recursos próprios – Com a idade, vem a consolidação profissional e a independência financeira. Você pode bancar a sua viagem, realizar as próprias vontades e ainda se presentear com alguns luxos.

2 – Maturidade – Ah, como é bom poder ver o mundo com outros olhos! A experiência de vida acumulada é um dos pontos positivos de viver um intercâmbio nessa faixa etária. Sempre há mais para conhecer e fazer!

3 – Desafios – Isso não quer dizer que você não irá passar por inúmeros desafios e questionamentos. A adaptação em outra cultura e em um novo ambiente poderá parecer mais difícil, além do aprendizado e da socialização. Por esses motivos, um intercâmbio é a chance de se permitir evoluir!

4 – Diversidade – Esqueça a ideia de que existe um certo perfil de intercambista. Assim como adolescentes e até mesmo famílias inteiras procuram o exterior para estudar ou trabalhar, adultos e idosos também vêm fazendo o mesmo. Esse é um dos fatores mais interessantes do intercâmbio: a diversidade. Você vai se deparar com pessoas de todas as idades, raças, religiões e de diversas partes do globo.

A troca de conhecimento de pessoas de diferentes idades também faz parte da essência desse tipo de viagem.

5 – Retorno – Com a idade, também aprendemos a valorizar ainda mais o retorno financeiro de um investimento como o intercâmbio. Isso significa que, possivelmente, você aproveitará muito mais as aulas, atividades extras e passeios em turma.

Felizmente, um intercâmbio não é só uma volta aos tempos de escola. O aprendizado fora de sala de aula também é muito importante. Não deixe de aproveitar as folgas e fins de semana para conhecer as atrações e mergulhar na cultura do destino.

6 – Currículo- Ter uma experiência de estudos no exterior é de grande efeito no currículo. Fazer um intercâmbio em qualquer idade abre portas para futuros projetos profissionais que valorizam a vivência lá fora e o domínio de outro idioma.

7 – Possibilidades – Se o idioma não é a sua prioridade, você ainda pode optar por desenvolver habilidades em áreas que são do seu interesse. Que tal exercer a paixão por hobbies como a gastronomia, cinema, moda, artes ou esportes? Ou tentar a chance no mercado de trabalho no exterior?

É isso! Agora é só traçar os seus objetivos, planejar a viagem e partir para um mundo de descobertas!