Para evitar drama do ano passado, Atlético-MG recebe o Botafogo

0

Em 2017, Galo não conseguiu se garantir na competição internacional e precisou torcer pelo Flamengo na final da Copa Sul-Americana

O Atlético-MG passou praticamente o Campeonato Brasileiro todo dentro do G-6. Em 37 rodadas, o Galo não terminou entre o grupo de acesso à Libertadores em apenas três oportunidades. A última delas foi ainda na 10ª rodada, após o empate com a Chapecoense dentro de casa. Neste sábado, às 19h, contra o Botafogo no Independência, o Galo tem a chance de finalmente sacramentar a sua participação na competição continental.


O Alvinegro parece ter se apegado à sexta posição. Apesar das ameaças de Santos, Atlético-PR  e até mesmo do próprio Botafogo, o Galo ocupa o mesmo lugar na tabela de classificação desde a 25ª rodada. Para se manter ali mais uma vez e garantir a vaga na Libertadores, precisa apenas derrotar o Botafogo. Caso não consiga a vitória, terá de torcer por um tropeço do Atlético-PR contra o Flamengo, no Maracanã.

A classificação ainda seria um alívio para o torcedor atleticano, que pode reencontrar um drama vivido no fim da última temporada. Em 2017, o Galo terminou o Brasileirão na 9ª posição, e só conseguiria a vaga para a Libertadores caso o Flamengo ganhasse a Copa Sul-Americana. O título do Fla não aconteceu e o Atlético não ficou com a vaga.

  “Jogos Solidários” da segurança serão realizados nesta terça-feira (18.12)

Da mesma forma, ainda que as coisas não saiam como o planejado neste domingo, o Galo ainda pode se classificar para a Libertadores. Para isso, basta que o Atlético-PR seja campeão da Copa Sul-Americana (o Furacão está na final contra o Junior Barranquilla, da Colômbia). O título abriria mais uma vaga para o Brasil na Libertadores, que obrigatoriamente ficaria com o Galo.