23.8 C
Lucas do Rio Verde
segunda-feira, 08 agosto, 2022
Publicidade
InícioMUNDOTrump diz que vai avaliar relatório da CIA sobre morte de Khashoggi

Trump diz que vai avaliar relatório da CIA sobre morte de Khashoggi

Texto por Leandra Felipe - Repórter da Agência Brasil Washington

O presidente Donald Trump disse hoje (17) que irá avaliar as informações da Agência de Inteligência dos Estados Unidos (CIA) sobre a morte do jornalista saudita Jamal Khashoggi. A imprensa norte-americana divulgou neste sábado informações de que a CIA concluiu que o príncipe Mohammed Bin Salman teria “ordenado” o assassinato do jornalista, morto em outubro no consulado saudita em Istambul, Turquia.

Segundo Trump, antes de falar sobre isso, ele deverá falar com a CIA e com o secretário de Estado, Mike Pompeo. “Temos de falar muito sobre este assunto. Porque temos uma excelente relação com a Arábia Saudita. Eles nos deram muitos negócios e ajudaram a desenvolver nossa economia”, afirmou Trump, antes de viajar para a Califórnia na manhã de hoje.


--Continua depois da publicidade--

Ele completou que há muitos fatores a se considerar, inclusive o bom momento de relações também com a Turquia. Desde a morte do jornalista e das denúncias de envolvimento do governo saudita com o assassinato, Trump tem tentado se distanciar do tema, motivado pela proximidade comercial com o país.

A informação de que a CIA interceptou chamadas que comprovariam o envolvimento do príncipe saudita Mohammed Bin Salman foi destaque de vários jornais nos Estados Unidos.

O New York Times informou que os agentes da CIA avaliaram que, pela maneira com que o principe saudita atua – com controle direto -, é muito improvável que o assassinato do jornalista tenha ocorrido sem a aprovação direta dele.


--Continua depois da publicidade--

As investigações da CIA se basearam em chamadas telefônicas interceptadas dias antes da morte do jornalista. O Washington Post detalhou que foram interceptadas, entre outras chamadas, uma do principe herdeiro direcionada ao embaixador saudita nos Estados Unidos.

O jornalista Jamal Khashoggi vivia nos Estados Unidos e era um crítico do governo da Arabia Saudita. Ele desapareceu após ter entrado no consulado do país em Istambul.

Dezessete dias depois de sua morte, a Arábia Saudita anunciou que ele estava morto. Na versão apresentada, ele teria sido morto após uma briga dentro do consulado na capital turca.

Em algumas declarações, o país sustenta que o príncipe herdeiro não sabia dos planos de assassinato. A Turquia também informou que corrobora com a tese de que o assassinato do jornalista teria tido a participação de niveis mais altos do comando da Arábia Saudita.

Edição: Armando Cardoso

© CenárioMT
© CenárioMThttps://www.cenariomt.com.br
CenárioMT - Publicamos notícias diariamente no portal! Notícias em primeira-mão e informações de bastidores sobre o que acontece em Mato Grosso.

Publicidade


Publicidade

Lucas do Rio Verde

ELEIÇÕES 2022
Vereadores de Lucas do Rio Verde confirmam candidaturas a ALMT e à Câmara Federal
agosto 07, 2022
Lucas do Rio Verde
Francisco Lucas é homenageado nos 34 anos de emancipação de Lucas do Rio Verde
agosto 07, 2022
EM LUCAS DO RIO VERDE
Raça Negra embala madrugada luverdense no penúltimo dia da Expolucas 2022
agosto 07, 2022
R$ 10 MIL
Três pessoas dividem prêmio da penúltima noite da Expolucas 2022
agosto 07, 2022