22.5 C
Lucas do Rio Verde
terça-feira, 18 maio, 2021
InícioMUNDORisco de febre amarela leva RS a declarar emergência em saúde pública

Risco de febre amarela leva RS a declarar emergência em saúde pública

O vírus foi detectado em 23 municípios gaúchos, onde foram encontrados primatas mortos infectados pelo vírus. Não há registro de pessoas contaminadas.
Por Pedro Peduzzi - Repórter da Agência Brasil - Brasília

O Rio Grande do Sul declarou emergência em saúde pública devido à circulação do vírus da febre amarela no estado. O anúncio foi feito hoje (29) pela secretária da Saúde, Arita Bergmann, durante reunião virtual, ao assinar a Portaria 341/2021

A secretária anunciou também a criação do Centro de Operações em Emergência (COE) de Arboviroses, que conta com a participação de representantes da Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) e do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems). As arboviroses são doenças transmitidas por mosquitos infectados, como febre amarela, dengue, chikungunya e zika vírus.


--Continua depois da publicidade--

De acordo com o governo do estado, o último Informativo Epidemiológico de Arboviroses, referente ao período de 18 a 24 de abril, contabilizou 23 municípios com circulação do vírus. “Este grupo, considerado área vermelha, é formado por municípios onde foram encontrados primatas mortos, contaminados por mosquitos de áreas silvestres que transmitem o vírus da doença”, informou em nota o governo do estado.

Outros 72 municípios situados no entorno estão classificados como de área amarela, com riscos de também virem a ter circulação do vírus. “Até agora, a doença não foi detectada em humanos”, esclarece a nota.

O Rio Grande do Sul não registrava a presença do vírus causador da febre amarela desde 2009. Em janeiro de 2021, foi confirmado o caso de um bugio morto no município de Pinhal da Serra, próximo à divisa com Santa Catarina.

A chefe da divisão de Vigilância Epidemiológica, Tani Ranieri, ressaltou em nota que a estratégia de vacinação contra a febre amarela deve ser intensificada imediatamente para elevar as coberturas em áreas vermelhas e amarelas,


--Continua depois da publicidade--

Dengue e chikungunya

O Informativo Epidemiológico de Arboviroses de 18 a 24 de abril registra 3.014 casos confirmados de dengue no Estado, sendo 2.923 casos autóctones e cinco óbitos, sendo dois em Santa Cruz, dois em Erechim e um em Bom Retiro do Sul. Já de chikungunya constam 67 casos em São Nicolau. Ijuí e Bento Gonçalves registram um caso cada.


Gustavo Praiadohttps://www.cenariomt.com.br
Gosta de economia, assistir séries, filmes de ação e gosta de videogames. Editor no CenárioMT nos cadernos de Economia e Mundo, mas nem por isso deixa uma notícia regional em branco, sempre atento as tendências que o internauta procura para ficar bem informado.
- Publicidade -

Últimas no CenárioMT

Lucas do Rio Verde

DESENVOLVIMENTO
Duplicação da BR 163 deverá ser uma das bandeiras do Cidesa nos próximos meses
maio 17, 2021
BOLETIM CORONAVÍRUS
Lucas do Rio Verde registra mais um óbito por covid-19 e número de mortes chega a 143
maio 17, 2021