22.5 C
Lucas do Rio Verde
terça-feira, 21 setembro, 2021
InícioMUNDORio cria comitê de enfrentamento à violência política contra a mulher

Rio cria comitê de enfrentamento à violência política contra a mulher

Comitê quer combater o racismo e conscientizar a população sobre o papel transformador das mulheres negras na sociedade.
Por Douglas Corrêa - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

A prefeitura do Rio lançou hoje (24) o Comitê Marielle Franco de Proteção e Enfrentamento à Violência Política Contra as Mulheres. O projeto conta com a participação de 13 instituições, entre elas a Câmara Municipal do Rio de Janeiro, casa que Marielle integrava como parlamentar quando foi assassinada em 14 de março de 2018. A finalidade do comitê é combater o racismo e conscientizar a população sobre o papel transformador das mulheres negras na sociedade.

De acordo com a secretária especial de Políticas e Promoção da Mulher, Joyce Trindade, a criação do comitê quer provocar mudanças para o futuro e fazer da cidade uma referência na igualdade de gênero.


--Continua depois da publicidade--

“A participação dos corpos e mentes das mulheres cariocas na construção das políticas públicas da cidade ainda é muito baixa, e reivindicar esses espaços de decisão, dando visibilidade às informações da violência que vitimam essas mulheres é o nosso objetivo, para fazer da cidade do Rio de Janeiro uma referência na igualdade de gênero e liderança feminina em todos os espaços”, explicou.

A vereadora Monica Benício (Psol), companheira de Marielle Franco na época em que ela foi assassinada, disse que a criação do comitê é carregada de simbolismo e resistência.

“Precisamos garantir que esse comitê e a Secretaria Especial da Mulher possam funcionar de forma íntegra e, para isso, precisamos de financiamento. É muito importante que as mulheres sigam na luta conquistando, resistindo e lutando, por Marielle e pelos direitos de todas nós”, avaliou.

A presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara do Rio, Teresa Bergher (Cidadania), disse que as mulheres representam 54% da população da capital fluminense – 46% delas são negras.


--Continua depois da publicidade--

“Na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, a representação feminina está em torno de 20% dos vereadores. É muito pouco, mas estamos avançando. A mulher tem que ter muito mais espaço e a Câmara Municipal precisa apoiar iniciativas femininas, como a criação deste comitê. Marielle Franco representou muito bem tanto a defesa das mulheres como a dos direitos humanos, dedicando sua curta vida às causas que têm que ser defendidas por toda a sociedade”, afirmou.

O evento ocorreu no Palácio da Cidade, sede da prefeitura do Rio, e faz parte da agenda Mês das Pretas, em comemoração ao Dia da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha, lembrado amanhã (25).

Gustavo Praiadohttps://www.cenariomt.com.br
Atualmente, trabalha na equipe do portal CenárioMT, produzindo conteúdo sobre economia, esportes e direitos da população brasileira, gosta de assistir séries, filmes de ação e de videogames. Editor também em conteúdos regionais, sempre atento as tendências que o internauta procura para ficar bem informado.

Redes sociais

107,335FãsCurtir
17,057SeguidoresSeguir
2,038SeguidoresSeguir

Lucas do Rio Verde

DESAPARECIDA
Polícia faz buscas por moradora de Lucas do Rio Verde; adolescente está desaparecida desde o último sábado
setembro 21, 2021
LOGÍSTICA
Mendes crê em concorrência de modais para beneficiar setor produtivo regional
setembro 20, 2021
ferrovia em Lucas
Em Lucas Mauro Mendes assina contrato para construção da 1ª Ferrovia Estadual; Acompanhe ao vivo
setembro 20, 2021
Lucas do Rio Verde
Covid-19: Confira quem está sendo vacinado em Lucas do Rio Verde nesta semana
setembro 20, 2021