22.4 C
Lucas do Rio Verde
segunda-feira, 26 outubro, 2020
Início MUNDO Alesp aprova projeto de ajuste fiscal do governo estadual

Alesp aprova projeto de ajuste fiscal do governo estadual

O Projeto de Lei 529 de 2020 enviado pelo governador João Doria à assembleia prevê a extinção de órgãos públicos, fim de isenções fiscais e a demissão de servidores.
Por Daniel Mello - Repórter da Agência Brasil - São Paulo

A Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) aprovou na madrugada de hoje (14) o projeto de ajuste fiscal do governo de São Paulo. O Projeto de Lei 529 de 2020 enviado pelo governador João Doria à assembleia prevê a extinção de órgãos públicos, fim de isenções fiscais e a demissão de servidores. O texto base foi aprovado com 48 votos favoráveis e 37 contrários. Ainda devem ser apreciados alguns pontos que foram destacados do texto.

Destaques

Entre os destaques que ainda vão ser votados está a extinção da Fundação para o Remédio Popular (Furp), Fundação da Oncocentro de São Paulo (Fosp), do Instituto de Terras de São Paulo (Itesp) e Instituto de Medicina Social e de Criminologia (Imesc).

Também será apreciado em separado o mecanismo que estipula que os excedentes dos recursos das universidades estaduais e do da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) retornem ao governo estadual, o que significa na prática, que essas instituições não poderiam mais formar poupança.

Extinção de empresas

No texto aprovado, está previsto o fim da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano de São Paulo (CDHU) – que promove a construção de habitação popular – e da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU) – que gerencia o sistema de ônibus intermunicipal. Também estão na lista de órgãos que serão extintos o Instituto Florestal; a Fundação Parque Zoológico de São Paulo; o Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo e a Superintendência de Controle de Endemias.

O projeto traz um programa de demissão voluntário com foco em 5,6 mil servidores estaduais estáveis.

Rombo nas contas públicas

O governo estadual afirma que as medidas de ajustes são necessárias para conter um rombo de R$ 10,4 bilhões nas contas públicas devido ao aumento de gastos e redução de receitas causados pela pandemia de coronavírus.

Edição: Valéria Aguiar



Gustavo Praiadohttps://www.cenariomt.com.br
Gosta de economia, assistir séries, filmes de ação e gosta de videogames. Editor no CenárioMT nos cadernos de Economia e Mundo, mas nem por isso deixa uma notícia regional em branco, sempre atento as tendências que o internauta procura para ficar bem informado.
- Publicidade -

Últimas

Lotofácil tem 5 ganhadores, um de Mato Grosso

Cinco apostas marcaram as 15 dezenas sorteadas do Concurso 2065 e dividiram o prêmio principal da Lotofácil que foi sorteado no último sábado pela...

Grêmio vira sobre o Athlético-PR fora de casa e soma três pontos no Brasileirão

O Grêmio venceu o Athlético-PR em partida válida pela 18º rodada do Campeonato Brasileiro 2020. Com gols contra do zagueiro Thiago Heleno e do...

Inter empata com o Flamengo no Beira-Rio

Inter e Flamengo empataram por 2 a 2 no Beira-Rio, na noite deste domingo (25/10), em partida da 18ª rodada do Brasileirão. Marcado por...

Série B: Em Recife, Cruzeiro apenas empata com Náutico

O Cruzeiro ficou no empate de 1 a 1 com o Náutico, na tarde deste domingo (25) no estádio dos Aflitos, em Recife, em...