23.7 C
Lucas do Rio Verde
sábado, 12 junho, 2021
InícioESPORTESDias das Mães: Mary Camilo, mãe do Raylan Miguel e goleira do...

Dias das Mães: Mary Camilo, mãe do Raylan Miguel e goleira do Cruzeiro

Referência quando se trata da lateral-esquerda, Tamires se desfia todos os dias para conciliar a rotina de atleta de alto rendimento e a maternidade.
Por CenárioMT com inf. CBF

Ser mãe é uma prova de amor. Ser mãe e jogadora de futebol, então, é uma responsabilidade e tanto, para lá de desafiadora. Na elite do futebol brasileiro, 11 mulheres compartilham a maternidade com a carreira de atleta. Para explicar a paixão que as move, a CBF convidou as mães que disputam o Brasileiro Feminino A-1 para, neste dia tão especial, expressar todo seu amor. Conheça agora a história de Mary Camilo, mãe do Raylan Miguel e goleira do Cruzeiro.

Não foi fácil para Mary Camilo lidar com a supresa da gravidez. Aos 18 anos, a goleira disputava o Campeonato Baiano defendendo o São Francisco do Conde, quando descobriu que estava grávida. Desde o início, a arqueira contou com o apoio incondicional de sua mãe, que até hoje é peça fundamental na criação de Raylan Miguel. Enquanto Mary vai em busca do seu sonho nos gramados, seu fã número 1 acompanha os passos da mamãe à distância, mas sempre conectados pelo o amor e pela tecnologia.


--Continua depois da publicidade--

“Raylan me mudou totalmente. Ele veio e multiplicou minha vida muito mais do que eu poderia imaginar”

Carta de Mary Camilo, goleira do Cruzeiro, para o filho Raylan Miguel, de 5 anos.

O início da minha gravidez foi bem conturbado, porque era uma época em que as coisas estavam dando muito certo pra mim. Estava começando a mostrar o meu futebol e quem eu realmente era. No final de 2014, em dezembro, eu descobri a gravidez. Foi um baque! Eu estava disputando o Campeonato Baiano e dei uma escondida para o grupo sobre a gravidez, porque eu sabia da importância da competição. Foi um momento em que pensei que nada mais ia dar certo, achei que teria que mudar toda a minha rotina e procurar outra coisa pra fazer. Mas eu falo que Deus sempre foi diferente na minha vida e sempre me mostrou soluções. 

Minha mãe sempre me apoiou e cuidou muito pra não faltar nada, porque até então eu não recebia nada, não tinha carteira assinada. Em 2015, o Raylan nasceu e foi uma benção na minha vida. Um ser que mudou totalmente o meu eu! Antes pensava só como a Mary, e hoje penso em família. Eu quero dar o meu melhor pelo meu filho, o Raylan me mudou totalmente. Ele veio e multiplicou minha vida muito mais do que eu poderia imaginar.

Em 2016, eu voltei para o futebol no Vitória e em três meses fui convocada para a Seleção Sub-20. E daí a minha vida foi só crescendo. No outro ano, fui convocada pela primeira vez para a Seleção Principal. Eu tento conciliar o futebol e a maternidade o máximo possível. A tecnologia ajuda bastante nesse contato para estar sempre próxima. Todas as conquistas que ele consegue, minha mãe faz questão de me ligar e poder me mostrar. Vi quando a primeira bicicleta dele chegou, que eu consegui comprar,
e ele brincando na praça com as outras crianças


--Continua depois da publicidade--

Essa distância é necessária pra gente colher os frutos lá na frente. Hoje, aqui no Cruzeiro, tenho minha carteira assinada e essa realidade me faz poder dar o melhor pra ele. Só tenho a agradecer, porque o Raylan foi um ser que entrou na minha vida pra me mudar totalmente, hoje sou uma mulher.

 


- Publicidade -

Últimas no CenárioMT

Lucas do Rio Verde

Lucas do Rio Verde
Estrutura esportiva de Lucas do Rio Verde é destaque durante competição de futsal
junho 12, 2021
COPA DO BRASIL DE FUTSAL
Equilibrado, confronto entre G.Santos x Juventude é decidido nos últimos segundos da prorrogação
junho 12, 2021