Senadores se solidarizam com povo libanês por explosão no porto de Beirute

Explosão que abalou Beirute foi ouvida a 200 quilômetros de distância

0
Youtube/Reprodução

Logo após a violenta explosão que atingiu na tarde desta terça-feira (4) o porto da cidade de Beirute, capital do Líbano, os senadores começaram a prestar sua solidariedade à população daquele país.

Até o início da noite, o governo libanês contabilizava pelo menos 78 mortes e mais de 3,7 mil feridos. Ainda não se sabe o que causou a explosão. Falou-se, mais cedo, que poderia ter sido causada por um incêndio em um depósito de fogos de artifício ou de combustível, próximo ao porto. Um atentado era considerado improvável por analistas. De acordo com a imprensa internacional, o governo do Líbano divulgou a informação, já durante a noite, que no local havia um depósito de nitrato de amônio, usado para fertilizantes e explosivos. 

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, telefonou ao embaixador do Líbano no Brasil, Joseph Sayah, para apresentar, em nome do Congresso Nacional, condolências às vítimas da explosão.

“Profundamente triste com a tragédia ocorrida hoje em Beirute, capital do Líbano, que ceifou a vida de dezenas e feriu milhares de pessoas”, afirmou Davi, que colocou o Parlamento brasileiro à disposição do governo libanês, inclusive, para formalizar ajuda humanitária ao país.

O senador Plínio Valério (PSDB-AM) manifestou preocupação com as causas da explosão, ocorrida na zona portuária da capital e afetando construções a quilômetros de distância pela costa libanesa. “Minha solidariedade ao povo do Líbano e de todos os países atingidos por mais essa tragédia. Que nossos piores temores sejam acalmados pelo esclarecimento do que realmente provocou essa explosão devastadora”, afirmou o senador em suas redes sociais. 

O senador Styvenson Valentim (Podemos-RS) ressaltou que as cenas da explosão foram terríveis. “Tristeza. As autoridades do Líbano falam em incêndio num depósito de fogos de artifício. O que quer que tenha acontecido, minha solidariedade aos familiares das vítimas dessa tragédia”, tuitou. As imagens também impressionaram o senador Izalci Lucas (PSDB-DF): “Imagens chocantes. Nossa solidariedade e nossas preces ao povo libanês.”

O senador Fabiano Contarato (Rede- ES), para quem a explosão causou “um cenário de destruição”, também prestou sua solidariedade ao povo libanês. Os vários vídeos do incêndio e do momento da explosão, em Beirute, mostram imensas colunas de fumaça, ruas cobertas de cinzas e prédios e carros destruídos.

O senador Fernando Collor (Pros-AL) registrou seu pesar diante da tragédia em Beirute. “Nesse momento de luto e dor, ofereço meus sentimentos sinceros às famílias das vítimas e a minha solidariedade fraterna ao governo e ao povo libaneses”, afirmou. E Humberto Costa (PT-PE) afirmou que a explosão mexeu com o mundo inteiro. “Temos 12 milhões de libaneses no Brasil, quase três vezes mais do que no próprio Líbano. Nosso país também sentiu essa explosão”, lamentou.

Marinha

Já o senador Alvaro Dias (Podemos-PR) repassou as informações da Marinha do Brasil sobre a Fragata “Independência”, que está na costa do Líbano: todos os militares componentes da Força Tarefa Marítima (Unifil) estão bem e não há feridos. A Fragata encontra-se operando no mar, normalmente.

Leia também: Resultado das loterias de hoje (20/09/2020)


Amazonia 03 de Junho