Rodrigo Zé Colméia estreia no UFC com finalização sobre Don’Tale Mayes e segue invicto na carreira

0

Na luta que abriu o card preliminar do “UFC: Overeem x Harris” neste sábado em Jacksonville (EUA), o peso-pesado brasileiro Rodrigo Zé Colméia aumentou o seu cartel invicto na carreira para oito vitórias em oito lutas com uma finalização por mata-leão sobre o americano Don’Tale Mayes a 2m05s do segundo round.

– Fiz um trabalho duro até aqui e estou muito feliz com o meu resultado. Tenho uma grande equipe como a ATT por trás de mim, com grandes companheiros de treinos e grandes treinadores. Eu confio muito na minha trocação, mas a minha estratégia era levar a luta para o chão, e fiz o que eu tinha que fazer para ir para a minha área de conforto para vencer. Agora quero vencer para a minha academia para jogar um pouco de Fortnite, mas tenho um nome para desafiar: Chase Sherman. Ele venceu, eu venci, então acho que é uma boa luta – disse o brasileiro após a luta.

A luta começou com os dois lutadores apostando nos chutes baixos e mostrando boa movimentação. Mayes tentou manter Zé Colméia na grade, mas o brasileiro conseguiu voltar a lutar no centro do octógono. A cerca de 1m35s do intervalo, Zé Colméia conseguiu derrubar o americano, ficando por cima no chão e passando a buscar a finalização. Mayes levantou-se faltando 15s para o fim do round e tentou alguns chutes, sem efeito.

O segundo o round começou com ambos voltando a apostar nos chutes, e Mayes novamente levou a luta para a grade, imprensando Zé Colmeia, mas sem conseguir ser contundente. Em uma desatenção do americano, o brasileiro conseguiu novamente a derrubada e, dessa vez, pegou as costas de Mayes e encaixou um mata-leão muito justo, que forçou o rival a desistir da luta.

Miguel Baeza nocauteia Matt Brown e segue invicto

Em um verdadeiro duelo de gerações, o veterano peso-meio-médio Matt Brown bem que tentou, mas não foi páreo para o jovem Miguel Baeza. Com uma atuação consistente, Baeza venceu Brown por nocaute aos 18s do segundo round. Baeza chegou a nove vitórias em nove lutas, sendo sete por nocaute.

Após um início cauteloso dos dois lutadores, Miguel Baeza acertou um jab de encontro que abalou Matt Brown. Baeza apostou nos chutes baixos, mas Brown não recuou e conectou bons golpes no rival, e um deles de direita derrubou o rival. Baeza tentava se afastar, mas Brown mantinha a pressão junto à grade, atacando principalmente com cotoveladas. Após o árbitro Jason Herzog interromper rapidamente a luta para devolver o protetor bucal a Miguel Baeza, o portorriquenho aproveitou a aproximação de Brown e desferiu um novo golpe de encontro que derrubou o veterano. A luta foi para o chão, mas Broen resistiu às tentativas de finalização e levantou-se. Os dois lutadores ainda trocaram alguns golpes até o intervalo.

Logo no começo do segundo round, Miguel Baeza foi para a definição da luta. Aproveitando a aproximação de Matt Brown, o jovem lutador acertou um cruzado de encontro que derrubou o rival, e desta vez, sem chance de recuperação.

Kevin Holland atropela Anthony Hernandez

Não deu nem para suar. Com uma atuação agressiva e muito técnica, o peso-médio Kevin Holland arrasou Anthony Hernandez em apenas 39s de luta no primeiro round. Esta foi a 17ª vitória de Holland em 22 lutas na carreira, e a oitava por nocaute. Após a luta, Holland desafiou Mickey Gall.

Nem bem a luta começou e Kevin Holland desferiu um chute na linha de cintura de Hernandez. Apostando na maior envergadura, Holland seguiu atacando, e após uma joelhada novamente na linha de cintura e uma cotovelada na cabeça, Hernandez caiu, e após uma série de golpes, o árbitro Michael Cardoso interrompeu a disputa, decretando o nocaute técnico.

Giga Chikadze vence estreante Irwin Rivera

Atuando originalmente no peso-galo do evento Titan FC, o mexicano Irwin Rivera aceitou o chamado de última hora do UFC para substituir o peso-pena americano Mike Davis contra o georgiano Giga Chikadze e, enquanto teve gás, levou algum perigo ao rival. Mas a maior categoria e a melhor preparação de Chikadze fizeram a diferença na vitória por decisão unânime dos juízes (30-26, 30-27 e 30-27) neste sábado.

Irwin Rivera começou a luta em ritmo acelerado, buscando golpes em velocidade e com muita força. Bem mais alto que o rival, Chikadze tentava usar a sua envergadura para manter o mexicano à distância enquanto golpeava. O georgiano encaixava boas joelhadas e chutes baixos e, ao fim do round, os dois se provocaram no centro do octógono.

Mais rápido, Rivera iniciou o segundo round buscando os golpes em velocidade, surpreendendo Chikadze, O georgiano, entretanto, ia aos poucos assumindo o controle da luta, também porque o mexicano começava a sentir o desgaste por não ter conseguido fazer uma preparação ideal para a luta. Mesmo sofrendo golpes duros e sangrando, Rivera não recuava, e conectava bons golpes.

Chikadze começou o terceiro round conseguindo uma boa joelhada de encontro que derrubou Rivera. O mexicano levantou-se rapidamente e voltou a lutar no centro do octógono. Mesmo desgastado e com alguns ferimentos no rosto, Rivera tentou até o fim sair com a vitória, inclusive com uma chave de tornozelo nos segundos finais.

Nate Landwehr vence Darren Elkins em luta sangrenta

Com uma atuação empolgante, o peso-pena Nate Landwehr venceu o veterano Darren Elkins em uma luta movimentada e muito sangrenta por decisão unânime dos juízes (29-28, 30-27 e 30-27). Com um estilo provocador, Landwehr vibrou muito após alguns golpes que feriram Elkins, que deixou o octógono com dois cortes muito profundos.

O veterano Darren Elkins começou o primeiro round apostando na combinação de jab e direto, enquanto Nate Landwehr buscava os chutes baixos. Bem ao seu estilo, Elkins levou a luta para o chão, e usou o wrestling para manter o rival sob controle no solo e junto à grade na primeira metade do round. Landwehr livrou-se da pressão e uma cabeçada acidental abriu um ferimento no supercílio direito de Elkins.

No segundo round, Elkins passou a aproveitar melhor a sua maior envergadura e passou a desferir golpes à distância, que acertavam o rosto de Landwehr. Um pouco desgastado, Elkins já não conseguia mais buscar as pernas do rival, que conectava golpes duros que, aos poucos, feriam o seu rosto. A 40s do intervalo, Landwehr acertou uma bela cotovelada de encontro na testa de Elkins, abrindo um ferimento e vibrando no meio da luta. O árbitro Herb Dean chegou a interromper a luta para que o médico avaliasse o corte. Após a avaliação, a luta foi reiniciada, e Elkins sangrava abundantemente na testa.

Darren Elkins voltou para o terceiro round bastante machucado, e tentou retomar seu estilo de luta, que é baseado no wrestling. Mas Landwehr estava preparado e conseguia evitar as quedas enquanto golpeava. Os dois atletas mostravam cansaço, e o ritmo da luta diminuiu. Elkins buscava os overhands, enquanto Landwehr usava sua maior velocidade para atacar e pontuar. No fim, os dois lutadores, que estavam banhados em sangue, comemoraram.

Casey finaliza Borella no primeiro round

Fazendo a sua estreia no peso-mosca, a americana Cortney Casey mostrou muita qualidade no jogo de chão ao finalizar a italiana Mara Romero Borella aos 3m36s do primeiro round uma bela chave de braço. A ex-peso-palha confirmou, após a luta, que pedirá para permanecer na nova divisão.

A italiana Mara Romero Borella começou dominando a luta, levando a luta para o chão e ficando por cima de Cortney Casey. A americana, no entanto, mostrou muita agressividade mesmo estando por baixo e, após ensaiar duas vezes, conseguiu encaixar uma chave de braço muito justa na terceira tentativa, obrigando a rival a desistir da luta.

Confira os resultados do evento:

CARD PRINCIPAL
Peso-pesado: Alistair Overeem x Walt Harris
Peso-palha: Cláudia Gadelha x Angela Hill
Peso-pena: Dan Ige x Edson Barboza
Peso-médio: Eryk Anders x Krzysztof Jotko
Song Yadong venceu Marlon Vera por decisão unânime (triplo 29-28)
CARD PRELIMINAR
Miguel Baeza venceu Matt Brown por nocaute aos 18s do R2
Kevin Holland venceu Anthony Hernandez por nocaute técnico aos 39s do R1
Giga Chikadze venceu Irwin Rivera por decisão unânime (30-26, 30-27 e 30-27)
Nate Landwehr venceu Darren Elkins por decisão unânime (29-28, 30-27 e 30-27)
Cortney Casey venceu Mara Romero Borella por finalização aos 3m36 do R1
Rodrigo Zé Colmeia venceu Don’Tale Mayes por finalização aos 2m05s do R2


Amazonia 03 de Junho