Curada no Paraná, professora abraça a família após 14 dias

0
Foto: Arquivo Pessoal

Após ficar 14 dias sozinha e isolada em um quarto por causa do diagnóstico do novo coronavírus, uma professora de Londrina, no norte do Paraná, foi autorizada a rever os familiares. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, Eliene Scaglioni está recuperada da doença.

Na manhã deste sábado (28), a professora pôde deixar o quarto e encontrar com os filhos e o marido.

Apesar da liberação por parte de médicos para ter contato com familiares, a paciente deve continuar em isolamento social, seguindo as recomendações do Ministério da Saúde.

Eliene foi uma das primeiras pessoas a testar positivo para o novo coronavírus em Londrina, no início do março. Todo o tratamento foi feito em casa.

“É tudo novo, a gente não sabe o que vai sentir. No começo foi mais difícil, momentos de angústia, de ansiedade. Mas eu tinha a certeza que eu queria viver e ver meus filhos de novo”, disse a professora.

Isolada no quarto, Eliene contou com o apoio de familiares e amigos, que faziam chamadas de vídeo por meio da internet para conversar.

“Meu marido, meu filho e minha filha todas as noites ligavam por vídeo pra gente se falar boa noite. Então de uma forma, sempre juntos. Eu venci”, disse Eliene.

Casos no Paraná

De acordo com boletim deste sábado da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), o Paraná tem 137 casos confirmados da Covid-19. Em Londrina são cinco diagnósticos.

O maior número de casos do estado está em Curitiba, que confirmou 74 diagnósticos do novo coronavírus. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a capital tem 23 pessoas recuperadas da doença.


Amazonia 03 de Junho