Em defesa de Bolsonaro, Barbudo diz que Marcelo Freixo é desqualificado e merece prisão perpétua

0

Em defesa de Jair Bolsonaro (sem partido), o deputado estadual mato-grossense chamou o deputado federal e pré-candidato à prefeitura do Rio de Janeiro, Marcelo Freixo (PSOL-RJ) de desqualificado e disse que ele merecia ser deportado, ou ser condenado à prisão perpétua, por afirmar que a oposição tem que destruir o Governo Federal.

A declaração de Freixo ocorreu durante as comemorações do aniversário de 40 anos do PT, no último sábado (8). Em discurso a uma enorme plateia de opositores, o parlamentar disse que Bolsonaro ‘sempre foi o esgoto do sistema’, chamou o ministro da Educação, Abraham Weintraub de estúpido, além de incitar a oposição a destruir o Governo Bolsonaro.


-Continua depois da publicidade ©-

Para Barbudo, Freixo, assim como seu partido está tentando destruir os valores familiares, assim como as universidades do país e deveria ser preso, por estimular as pessoas a agredirem um presidente da República.

“Partindo de pessoas desqualificadas como o Freixo, não há de se esperar outra coisa. Ele tem no seio de seus projetos destruir a família brasileira, destruir as universidades, destruir o agronegócio. O que esperar de um cidadão desse? Para mim, tinha que ter a deportação imediata”, disse Barbudo em conversa com líderes do movimento Avança Brasil.

“O que fazer contra um psicopata desse? É uma psicopatia um cara falar que quer destruir. Isso é uma agressão verbal e traz consequências psicológicas, onde os seguidores da seita petista podem fazer novamente o que fizeram com o nosso presidente Bolsonaro… Isso é o desespero total daquelas pessoas que merecem o desprezo. É o lixo dos lixos, o cara falar que quer destruir o Bolsonaro, ele está agredindo o Estado Brasileiro. Uma pessoa que atenta contra o presidente do Brasil merece pelo menos prisão perpétua”, opinou.

A fala do psolista provocou diversas reações contrárias e a favor nas redes sociais durante o final de semana.

No Twitter, o também deputado federal Marcos Feliciano (sem partido-SP) afirmou que irá acionar a justiça para que ele esclareça o que quis dizer.