Rio Preto nomeia homem morto há 38 anos como tesoureiro; oposição pede anulação da eleição

0
Foto: Arquivo Pessoal

O presidente do Rio Preto, José Eduardo Rodrigues, nomeou como tesoureiro do clube um homem morto há 38 anos. Pedro Bortolote, indicado para o cargo, faleceu no dia 15 de agosto de 1981. Procurados pela reportagem, nenhum membro da diretoria do clube se manifestou ou retornou as ligações.

A denúncia foi feita por um grupo de membros e sócios do conselho deliberativo do Rio Preto, que ao confrontar as fichas do novo quadro diretivo, se deparou com o fato no mínimo peculiar.


Continua depois da publicidade-pix


A nomeação de uma pessoa morta para o quadro de diretores do clube fez o grupo de sócios entrar com uma nova ação para anular as eleições do clube. Um documento foi enviado para a Justiça provando a nomeação de uma pessoa morta para um cargo de extrema relevância dentro do clube. Entre os documentos está a certidão de óbito.

Fundado em 1919, o Rio Preto Esporte Clube atualmente disputa a Série A3 do Campeonato Paulista. Em toda a história, o time disputou apenas uma vez a elite do estadual de São Paulo, em 2008, ano em que acabou rebaixado.

-Continua depois da publicidade ©-




-Patrocinador-