Brasil recebe primeiros turistas com isenção de visto

0

Chegaram hoje (17), pelo Riogaleão – Aeroporto Internacional Tom Jobim, na zona norte do Rio de Janeiro, os primeiros turistas dos Estados Unidos beneficiados com a isenção de visto para visitar o Brasil. A medida, prevista no Decreto Presidencial nº 9.731, entrou em vigor nesta segunda-feira e vale  também para turistas da Austrália, do Canadá e do Japão.

De acordo com o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, a expectativa do governo é que essa facilidade aumente o fluxo de turistas desses países e gere pelo menos R$ 1 bilhão para a economia brasileira todos os anos. O ministro considerou o dia de hoje “histórico para o turismo no Brasil”.


Continua depois da publicidade-pix


Marcelo Álvaro Antônio lembrou que a isenção de vistos era uma iniciativa pleiteada pelo setor de turismo há mais de 15 anos.”Segundo o ministro, parte do grupo de americanos que chegaram hoje veio sem o visto, e há depoimentos de que só vieram pela isenção do visto. “Quem ganha é a economia do Brasil, a nossa população, porque certamente essa iniciativa, a médio prazo, com os investimentos necessários para a promoção disso, vai gerar emprego, vai gerar renda e divisas para o nosso país.”

Entre os turistas que chegaram nesta segunda-feira com o benefício da isenção de visto estão Bryan e Aline Smith, pai e filha, que pretendem assistir aos jogos da Copa América. “Achei muito boa a facilidade e espero que os Estados Unidos simplifiquem também e implementem a isenção de visto para lá. Espero voltar mais vezes, dependendo de como será esta estadia”, disse Bryan.

-Continua depois da publicidade ©-

Pela primeira vez no Brasil, Aline disse que estava ansiosa para ver as belezas da cidade. “Espero ver muitas coisas, quero ver as coisas novas e excitantes ao redor da cidade, as praias e os jogos da Copa América”. Bryan e Aline vão passar uma semana no Brasil.

O Ministério do Turismo informou que, no ano passado, os brasileiros gastaram US$ 18,2 bilhões no exterior, enquanto os estrangeiros deixaram US$ 5,9 bilhões no Brasil, o que gerou déficit no setor de turismo de US$ 12,3 bilhões.

Marcelo Álvaro Antônio destacou que agora será feita uma campanha de divulgação da isenção nos países beneficiados. “Já está pronta uma campanha, inicialmente para os Estados Unidos, e agora estamos em conversa com a equipe econômica para conseguirmos o recurso para fazer a promoção do Brasil também no Canadá, no Japão e na Austrália.”

Com a facilidade do visto eletrônico, que entrou em vigor em 2018 para os mesmos países beneficiados agora com a isenção, o fluxo de visitantes dos Estados Unidos, do Canadá, do Japão e da Austrália aumentou 15,73%, com injeção de R$ 450 milhões na economia.





-Patrocinador-