AL aumenta prazo para indicações de candidatos ao cargo de conselheiro do TCE

Botelho prorroga prazo de indicação para vaga de conselheiro no TCE

0

A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Mato Grosso prorrogou o prazo para que os deputados estaduais apresentem candidatos ao cargo de conselheiro do Tribunal de Contas para a vaga aberta com a aposentadoria de Humberto Bosaipo.

Nos bastidores a informação é de que a alteração da data para as indicações ocorreram porque ainda não existe um consenso entre os deputados para a escolha de um nome. Até o momento, o único parlamentar inscrito é o deputado Guilherme Maluf (PSDB), que foi apresentado pelo seu colega de parlamento, Nininho (PSD).

 

Apesar da indicação, Maluf tem encontrado resistência para conquistar apoio. Os motivos são as citações em delações e o julgamento desta quinta-feira (14), no Tribunal de Justiça de Mato Grosso, para definir se o tucano se torna réu em ação penal oriunda da Operação Rêmora, por desvios na Secretaria de Educação (Seduc).

 

Outro nome já inscrito é do ex-controlador Geral de Cuiabá, Luiz Mário de Barros, que foi apresentado por Wilson Santos (PSDB). Já os deputados Sebastião Rezende (PSC) e Max Russi (PSB) ainda não foram indicados. Russi vem ganhando força dentro da Assembleia. Porém, o deputado ainda diz que não tem intenção.

 

Já o promotor de Justiça Mauro Zaque e os juízes Mirko Vincenzo Giannotte, Eduardo Calmon de Almeida Cezar e Yale Sabo Mendes também são cotados.

 

De acordo com Eduardo Botelho, outros 3 nomes foram inscritos, no entanto, não foram indicados por deputados, o que é requisito no rito que disciplina a escolha.

 

Os nomes apresentados serão analisados pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), que provisoriamente está sendo comporta pelos deputados Paulo Araújo (PP), Romoaldo Júnior (MDB), Dr. Eugênio (PSB), Wilson Santos (PSDB) e Silvio Favero (PSL). Paulo Araújo preside a Comissão.

 

Após a análise da CCJR, os indicados serão sabatinados pelo Colégio de Líderes que terá a participação de todos os deputados. Eles terão 10 minutos para tentar convencer os parlamentares. A sessão será fechada ao público.

 

Passado a sabatina, os deputados votarão de maneira secreta. O mais votado terá o nome encaminhado à sessão da próxima quarta-feira (20) para que o plenário referende