Autoridades chegam ao Congresso Nacional para a posse de Bolsonaro

0

Em meio a fuzileiros navais perfilados ao longo do tapete vermelho que dá acesso ao plenário da Câmara dos Deputados, parlamentares, autoridades estrangeiras e convidados começam a chegar para a cerimônia de posse do presidente eleito Jair Bolsonaro. A solenidade está prevista para começar às 15h, momento em que Bolsonaro fará o primeiro discurso como presidente eleito.

Já estão no plenário da Câmara os futuros ministros Onyx Lorenzoni (Casa Civil), Fernando Azevedo (Defesa), Osmar Terra (Desenvolvimento Social), Marcos Pontes (Ciência e tecnologia) e Tereza Cristina (Agricultutra). O presidente da Bolívia, Evo Morales, foi um dos primeiros chefes de Estado a chegar ao plenário.


O presidente da Casa Legislativa, senador Eunício Oliveira (MDB-CE), que conduzirá a cerimônia, afirmou há pouco que o presidente eleito tem o papel de desenvolver e unificar o país.

“Minha mensagem é de otimismo, que ele unifique o Brasil, governe para todos os brasileiros, faça o desenvolvimento do Brasil, que o país avance, gere emprego e renda, e que a sociedade seja completamente pacificada independentemente de quem votou ou quem não votou ou quem deixou de votar. Esse é o grande papel que o presidente tem: desenvolvimento do país e unificar o país em torno do seu crescimento”, afirmou.

  Centro-Oeste tem segunda-feira (25) com clima instável

Ao chegar à cerimônia, o vice-presidente da Câmara, deputado Fábio Ramalho (MDB-MG), afirmou que já tem discutido temas como reforma da Previdência e corte de gastos com o presidente eleito. Reeleito, o parlamentar é candidato à presidência da Casa.

“Eu colocaria para votar e a reforma da Previdência é hoje a mais urgente e mais necessária e tem que ser feita no início do governo. Eu sou candidato independente [à presidência da Câmara] e posso afirmar para vocês que a gente só vai conseguir aprovar essas reformas com a instituição muito forte e independente. A democracia é desse jeito”.

Parlamentares do PT e PSOL anunciaram que não participarão da cerimônia.

Jornalistas estrangeiros

Ao todo, 158 profissionais de imprensa de 27 países participam da cobertura da cerimônia de posse de Jair Bolsonaro. No total, mais de mil profissionais trabalham nessa cobertura.

Edição: Maria Claudia