Após uma série de seis altas consecutivas, o dólar fechou esta quarta-feira (12) com queda de 1,76%, vendido a R$ 3,8521. A queda de hoje da moeda norte-americana foi a maior desde 8 de outubro, dia seguinte ao primeiro turno eleitoral.
O Banco Central suspendeu hoje os leilões extraordinários de venda futura da moeda, com compromisso de recompra (leilões de linha), mantidos desde que o dólar ultrapassou o patamar de R$ 3,90. A moeda fechou ontem (11) cotada a R$ 3,92 para venda, próximo do maior valor registrado desde 2 de outubro.

O índice B3, da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), encerrou o pregão de hoje em alta de 0,65%, com 86.977 pontos.

As ações das principais companhias fecharam praticamente estáveis hoje, com Itaú em queda de 0,06%, Bradesco com alta de 0,03%, Vale perdendo 0,30% e Petrobras em baixa de 0,09%.