INOVAÇÃO
Mato Grosso se destaca pela produção de energia limpa
Publicado em 12/02/2018 às 10:22 | CenárioMT com Assessoria
+ -




Mato Grosso fechou 2017 com quase 95% da sua energia elétrica gerada por fontes renováveis, de acordo com dados apurados pelo grupo Energisa de Mato Grosso.

O relatório aponta que 93,32% da energia tem origem hídrica, enquanto as outras fontes renováveis como Biomassa e Solar Fotovoltaica somaram 1,24%. Já as fontes não renováveis (Diesel e Gás Natural) somaram apenas 5,44%.

Além do ótimo desempenho das fontes renováveis, a geração em 2017 de todas as fontes de energia em Mato Grosso foi suficiente para atender a demanda total de energia do Estado e ainda exportar para o Sistema Interligado Nacional, um excedente de produção de 48%.

Como explica o Coordenador de Energia da adjunta de Indústria, Comércio, Minas e Energia da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec), Teomar Magri, o Brasil possui umas das matrizes mais limpas e completas de geração de energia elétrica do mundo com cerca de 75,5% de renováveis, destacando nos últimos anos o crescimento das fontes eólicas e solar.

“Os países desenvolvidos possuem em média 23,1% de energias renováveis na sua matriz enquanto os demais atingem cerca de 22,5% em média, ou seja, Mato Grosso com 94,56% de geração renovável, sem dúvida está na vanguarda no nosso país quando se fala em geração de energias renováveis, com expectativa de crescimento nos próximos anos as fontes hídricas, solar e de biomassa, como já vem sinalizando”, ressalta.

Leia:  Deputado federal de MT internado com insuficiência respiratória deixa UTI e deve ter alta nesta 6ª

Em 2017, os 107 empreendimentos existentes de geração de energia elétrica do Estado, ficaram assim distribuídos e também conta com 285 empreendimentos relativos a micro e mini usinas Solar Fotovoltaicas na modalidade de geração distribuída:

11 Usina Hidrelétrica (UHE’s)

1 UT a Gás Natural

7 UT’s de Biomassa (Bagaço de cana, cavaco de madeira, capim elefante)

4 UT’s a Óleo Diesel

84 Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH’s e CGH’s)

O último Balanço Energético de Mato Grosso publicado em parceria da Sedec com a Universidade Federal de Mato Grosso divulgou a distribuição da matriz energética no Estado que é formada predominantemente pelas hidrelétricas (75%), cuja matéria prima é a água, usinas termelétricas (20%), que geram energia a partir do gás e da biomassa (5%), a partir, por exemplo, do bagaço da cana de açúcar.

Incentivo

Mato Grosso após iniciativa da Sedec foi um dos primeiros Estados a isentar o ICMS na modalidade de micro e minigeração distribuída a partir da adesão ao Convenio Confaz 16/2015 pelo Convênio 130/2015 em 04/11/15 e regulamentado pelo Decreto Lei 382/15 do Governo do Estado em 29/12/15 com validade a partir de 01/01/16. Nesta modalidade estão contemplados os empreendimentos com até 1.000 kW de potência instalada de fontes renováveis como CGH’s, Biogás, e, principalmente a Solar Fotovoltaica.

Leia:  A partir de segunda mato-grossenses passam a receber alertas de desastres naturais por SMS




Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!
Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Notificar
avatar
wpDiscuz
Senado vota permissão para incluir pessoas em grupos nas redes sociais
Senado vota permissão para incluir pessoas em grupos nas redes sociais
Marabá volta a sofrer com cheias do Tocantins
Assunto Apimentado 005 - Huck é a bola da vez no meio político
Assunto Apimentado 004 - O povo brasileiro está cansado de sustentar incompetentes
Assunto Apimentado 003 - A desfaçatez dos réus candidatos o caso Antônio Joaquim