32 C
Lucas do Rio Verde
sexta-feira, 27 maio, 2022
Publicidade
InícioSAÚDEDiabetes e fígado gorduroso, qual é a ligação entre esses dois problemas...

Diabetes e fígado gorduroso, qual é a ligação entre esses dois problemas de saúde?

Entre 50% e 80% dos diabéticos também têm esta patologia hepática
CENÁRIOMT

Você sabia que duas doenças como diabetes e fígado gorduroso podem estar intimamente ligadas? Na verdade, há uma alta porcentagem de pacientes que sofrem de ambos.

Pessoas com diabetes geralmente adicionam outras comorbidades que aumentam ainda mais seu alto risco vascular, como o fígado gorduroso, entidade presente entre 50%-80% dos pacientes diabéticos de acordo com a série, ou dislipidemia, ambas entidades com importantes novidades terapêuticas nos últimos anos que foram discutidas e analisadas na reunião para realizar uma abordagem correta a eles.


--Continua depois da publicidade--

Leia também: Você sabia que dormir mal pode aumentar o risco de diabetes?

Um fator que, sem dúvida, deve ser tido em conta no caso dos doentes com diabetes, pois estamos perante uma doença que, como explicou o médico, “em si é uma entidade que implica um risco cardiovascular elevado, mas em fases anteriores, em situações de pré-diabetes, esse risco já é aumentado”.

O que é o fígado gorduroso?

Atualmente é a patologia hepática mais difundida no mundo. Há quem a considere uma patologia banal, o que é, por si só, verdade em alguns casos; mas há uma porcentagem de pacientes, entre 5 e 10 por cento, que evoluem para formas mais graves, como a cirrose hepática.

É caracterizada pelo acúmulo de gordura no fígado. Existem dois tipos principais: fígado gorduroso não alcoólico e consumo de álcool.


--Continua depois da publicidade--

O diagnóstico geralmente vem quando um exame físico, exames laboratoriais ou exames de imagem como ultrassonografia são realizados por qualquer outro motivo.

Diabetes tipo 2, uma doença em ascensão

Enquanto isso, o diabetes mellitus é uma doença metabólica caracterizada por níveis elevados de açúcar no sangue (glicose), devido a defeitos na secreção de insulina, sua ação ou ambos. A insulina é um hormônio produzido pelo pâncreas que permite que as células usem a glicose do sangue para obter energia.

Conforme detalhado na Novo Nordisk Diabetes Foundation, caso não seja devidamente controlado, a longo prazo, a presença contínua de glicemia elevada pode causar alterações na função de vários órgãos, principalmente olhos, rins, nervos, coração e vasos sanguíneos.

Os dois principais tipos de diabetes são o diabetes tipo 1, anteriormente chamado de diabetes infanto-juvenil, e o tipo 2, anteriormente conhecido como diabetes adulto.

Esta última corresponde a cerca de 90% de todos os casos de diabetes e a sua incidência tem vindo a aumentar de forma muito marcante nos últimos anos, em relação às mudanças no estilo de vida, cada vez mais sedentário e com uma alimentação que favorece o ganho de peso.

Diabetes e obesidade

A ligação entre diabetes e obesidade também foi valorizada por especialistas. Tanto que o termo “diabesidade” foi recentemente cunhado, unificando essas duas doenças intimamente associadas, diabetes tipo 2 e obesidade. E estima-se que entre 30% e 40% das pessoas com diabetes que são atendidas por internistas tenham obesidade. O internista, como especialista com uma visão global do doente, gere a pessoa com diabetes no quadro do risco vascular e o controlo correto da diabetes é fundamental para evitar complicações associadas a esta patologia como doença renal, cardíaca ou arterial periférica. E não podemos esquecer que a obesidade desempenha um papel essencial no desenvolvimento de doenças não transmissíveis como diabetes mellitus tipo 2 (DM2), hipertensão arterial (HAS), dislipidemias e doenças cardiovasculares, devido ao excesso de gordura, fundamentalmente visceral, que é depositado no corpo.

Hábitos saudáveis, essenciais

Levando em conta todos esses dados, não é de surpreender que os especialistas insistam na importância de cuidar dos hábitos de vida, aqueles fatores externos que têm grande influência no desenvolvimento de ambas as patologias, como dieta, exercício físico, controle do excesso de peso e manutenção nossos níveis de açúcar no sangue em níveis ideais.

Siga-nos no Facebook e Twitter para se manter informado com as notícias de hoje!


--Continua depois da publicidade--

Encontre mais notícias de Saúde

Rebeca Moraeshttps://www.cenariomt.com.br
Redatora do portal CenárioMT, escreve diariamente as principais notícias que movimentam o cotidiano das cidades de Mato Grosso.

Publicidade


Publicidade

Lucas do Rio Verde

Combate ao tráfico
Motorista de aplicativo é detido com droga em Lucas do Rio Verde
maio 27, 2022
Lucas do Rio Verde recebe 1ª Roda de Conversa sobre Adoção nesta sexta-feira (27)
maio 27, 2022
INVESTIGAÇÃO
Em Lucas: polícia conduz cinco por porte ilegal de arma de fogo; suspeitos planejavam crime
maio 27, 2022
BOAS VINDAS
Juiz e delegados são recebidos em sessão especial pela OAB de Lucas do Rio Verde
maio 27, 2022