Círculos de Paz: Justiça certifica turma de pacificadores 

Cerimônia aconteceu na manhã desta segunda-feira (30) no plenário do Fórum da Comarca de Lucas do Rio Verde

Fonte: CenárioMT

fotos bancoimagens 1439
Foto: Rayan Nicácio/Ascom

Uma cerimônia realizada na manhã desta segunda-feira (30) marcou a certificação de novos pacificadores nos círculos de construção de paz da Justiça Restaurativa do Tribunal de Justiça de Mato Grosso. O ato reuniu representantes de instituições públicas de Lucas do Rio Verde. Ao todo, 57 pacificadores foram certificados.

Os círculos de paz são uma ferramenta da Justiça Restaurativa, que consistem na criação de um espaço seguro para reflexão e troca de experiências que, de forma orientada, permite a construção de relacionamentos, a tomada de decisões e resolução de conflitos de forma eficiente.

“Isso amplia muito os horizontes do Núcleo Gestor da justiça Restaurativa, com vistas a ir ganhando terreno e capacitando mais pessoas e propagando essa política de pacificação, de ensinar e a formação de vínculos e de melhores relacionamentos entre as pessoas em todos os setores”, comentou a presidente do TJMT, desembargadora Clarice Claudino da Silva.

A ferramenta começou a ser utilizada em escolas mato-grossenses com resultados importantes. Conforme a presidente do Tribunal de Justiça, os círculos de paz têm contribuído na prevenção de distúrbios mais graves, como bullying, violência generalizada que tem sido muito constante nas escolas. “Os círculos dão essa possibilidade de resgatar a paz nos ambientes por meio do estímulo a repensar valores, a introduzir realmente uma prática no cotidiano que volta as pessoas para si mesmas e o olhar para formar bons relacionamentos. O ser humano não foi criado para ser um ser sozinho, mas é necessário que cada um se preocupe em formar bons relacionamentos, em ter relacionamentos respeitosos, que não agridam o outro”, ressalta a desembargadora.

[Continua depois da Publicidade]

Assessora da magistrada Melissa Araújo, Dayana Chagas foi uma das pacificadoras certificadas. Ela participou da primeira turma como facilitadora e agora faz parte do grupo que está realizando os círculos de paz em Lucas do Rio Verde, tanto nas escolas quanto nos órgãos de segurança pública. “Em todos os lugares, somos muito bem recebidos. E essa ferramenta já tem se espalhado, tanto é que já virou projeto de lei. O círculo de construção de paz é uma ferramenta que proporciona um diálogo de forma ordenada, que valorizam os princípios, a busca do eu verdadeiro. E eu acredito, sim, que essa é uma ferramenta muito importante para que nós possamos construir a paz”, assinalou.

A pacificadora declarou que os círculos de paz são ferramentas importantes para combater questões como o bullying e discriminação. “Todos esses aspectos podem ser abordados e o círculo aborda tanto o eu quanto a coletividade. Por si só, as pessoas que participam, um fala e o outro escuta e assim o círculo vai desenvolvendo essa coletividade também. E o respeito cada um fala de si e conhece um pouco do outro”.

Convênio

Durante a cerimônia, a presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso formalizou parceria com a Prefeitura de Lucas do Rio Verde. Por meio da parceria, o programa será implantado na rede escolar e também na área de assistência social.

“É um importante passo para a concretização do termo de parceria com o município abrangendo duas importantes secretarias, não só o acesso às escolas, mas também a ao setor de assistência social e habitação”, comentou a desembargadora Clarice Claudino da Silva.

[Patrocinado]
É formado em Jornalismo. Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do CenárioMT produzindo conteúdo sobre política, economia e esporte regional.