Centro de Triagem de Animais Silvestres deverá se inaugurado no dia 05 de junho em Lucas do Rio Verde

0

O primeiro Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) em Mato Grosso e que foi construído em Lucas do Rio Verde-MT, deverá ser inaugurado no próximo dia 05 de junho, data em que se comemora o Dia Mundial do Meio Ambiente.

A informação foi confirmada pelo Secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Kairo de Oliveira, durante entrevista a Rádio Alternativa FM.


-Continua depois da publicidade ©-

“Nós vamos fazer a inauguração do Cetas no próximo dia 05 de junho as 09h00 da manhã. O objetivo principal do Cetas é oferecer um local adequado para recuperação e destinação de animais silvestres. Depois de recuperados, esses animais serão devolvidos para a natureza. Então vale ressaltar que será um trabalho de grande relevância e será o primeiro centro de tratamento de animais silvestres no estado de Mato Grosso”, comentou Oliveira.

Atualmente a recuperação de animais silvestres que são resgatados está sendo feita na sede da ONG Amibem. A entidade, sem fins lucrativos não consegue atender a toda demanda, porém, ao longo dos últimos anos vem prestando importante serviço ambiental.

O Cetas de Lucas do Rio Verde tem a capacidade para atender até 500 animais por ano. O espaço possibilitará ainda o desenvolvimento de pesquisas e aperfeiçoamento de técnico por meio de parcerias com as universidades e a implantação de programas de educação ambiental voltados para a proteção da fauna silvestre, com palestras, exposições e campanhas de conscientização sobre o comércio ilegal de animais.

A obra foi realizada por meio de parceria entre o Governo do Estado de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT), prefeitura municipal de Lucas do Rio Verde, Ministério Público (MPE), ONG Amibem e voluntários.

O Centro de Triagem foi construído em um espaço de 1 hectare, dividido entre área aberta e mata. A prefeitura de Lucas do Rio Verde doou o terreno e ficou responsável pelo acompanhamento das obras. A verba para a construção foi repassada pelo governo de Mato Grosso para o executivo municipal.

PROCEDIMENTOS

Os centros de triagem são apoiados e supervisionados pelo Ibama por meio de termos de cooperação técnica. A finalidade é receber, identificar, marcar, triar, avaliar, recuperar, reabilitar e destinar animais silvestres provenientes da ação de fiscalização, resgate ou entrega voluntária.

Assim que chegar ao Cetas o animal passará por avaliações clínica, física e comportamental. Com base nestas avaliações serão submetidos a destinação imediata ou a quarentena. Neste último caso ficará em isolamento no Cetas para que doenças preexistentes possam ser detectadas.

Já a destinação imediata poderá ser por meio de soltura ou cativeiro. A soltura é o procedimento preferencial caso se constate que o animal poderá sobreviver e se adaptar em vida livre e que a espécie é de ocorrência natural no local. Se o animal tiver alguma alteração física ou comportamental passara por procedimento de reabilitação.

ESTRUTURAÇÃO

Além da área específica para os animais, berçário e áreas reservadas aos primatas com um hall protegido para alimentação e viveiro cercado em tela metálica, o Centro de Triagem de Animais Silvestres também tem em sua estrutura residência do caseiro e depósito para armazenar materiais e ferramentas necessárias para a manutenção do centro.

O Cetas tem área para triagem, laboratório, farmácia, escritório, cozinha e instalação sanitária acessível a pessoas com deficiências ou limitações físicas. Salas para palestras e aulas de conscientização ambiental também fazem parte da estrutura.

O projeto prevê ampliações na área de tratamento para suprir o aumento da demanda de atendimento a esses animais no futuro.

Ave machucada é resgatada por bombeiros em Lucas do Rio Verde

Leia também: Resultado das loterias de hoje (23/09/2020)


Amazonia 03 de Junho