COVID-19: Acilve e CDL pedem suspensão por 180 dias para pagamento de taxas e tributos municipais para o comércio luverdense

0

Visando minimizar os impactos econômicos que o comércio luverdense poderá ter com possíveis paralisações quanto a pandemia do novo coronavírus (Convid-19), a Associação Comercial e Empresarial (ACILVE) e Câmara de Dirigente Lojistas (CDL), solicitaram à prefeitura municipal a suspensão por período de 180 dias, do pagamento de taxas e tributos para Pessoa Física e Jurídica.

No documento entregue pelas entidades representativas do comércio, há ainda a solicitação para a suspensão do corte do fornecimento de água por parte do Serviço Autônomo de Água e Esgoto – SAAE pro 90 dias; prorrogação de pagamento da taxa de recolhimento de lixo em bares, restaurantes e supermercados por 90 dias; inclusão de membros da CDL e Acilve no Comitê de Enfrentamento e Prevenção do novo coronavírus; criação de um Gabinete de Gestão de crise para avaliar os impacto econômicos devido ao coronavírus e prorrogação do início da campanha de arrecadação do Imposto Predial e Territorial Urbano – IPTU – por 90 dias mantendo os descontos e demais incentivos.


-Continua depois da publicidade ©-

“Não há nesse momento uma determinação para o fechamento do comércio em Lucas do Rio Verde, mas sabemos que já há uma diminuição nas vendas e isso irá impactar na economia, por isso, precisamos tomar medidas para evitar uma crise econômica“, comentou o presidente da Acilve, Edenio Bassani.

Os comércio se mantendo abertos, é importante tomar as medidas de higiene e evitar aglomeração de pessoas dentro das empresas.


-Continua depois da publicidade ©-

“Já percebemos dispensa de funcionários por parte de alguns comércio e não queremos isso. Para tanto, estamos unindo as entidades que representam o comércio, juntamente com o Poder Público para tomarmos algumas medidas e evitar uma situação de crise”, acrescentou o presidente da CDL, Petronillio de Souza.


--Continua depois da publicidade ©--

As entidades solicitam aos empresários que, além de seguir as normas de segurança e higiene, que liberem os funcionários acima de 60 anos e gestantes, como forma de evitar possível contágio, pois são públicos considerados de risco.

Diante da solicitação enviada ao Poder Público, o Diretor de Desenvolvimento Econômico, Zeca Picollo, garantiu que o prefeito Luiz Binotti, irá analisar o ofício e dar uma resposta ao comércio luverdense o mais rápido possível.

“É de suma importância que as entidades representativas venham nesse momento, trazer os anseios para que possamos tomar todas as medidas que são cabíveis e necessárias para contermos o novo coronavírus. Dessa forma, estamos de portas aberta para todas as entidades para que participem conosco para que estejamos preparados se caso chegar o vírus em Lucas do Rio Verde”, comentou Pícollo.