Escola de Cuiabá recebe projeto que auxilia na prevenção de trotes no Samu

Escola de Cuiabá recebe projeto que auxilia na prevenção de trotes no Samu

0

A equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esteve na Escola Estadual Senador Azeredo nesta sexta-feira (07.12), onde retomou o projeto Samuzinho, que percorre escolas particulares e públicas, levando para crianças e adolescentes informações relevantes sobre o serviço e sua utilização. Músicas, teatro e muita diversão fazem parte da ação, visando atrair a atenção dos jovens para o tema.

 


De acordo com a superintendente do Samu, Bruna Santiago, o foco também está na diminuição dos trotes. “Essa ação é desenvolvida com adolescentes e crianças, com o objetivo de transmitir a informação de quando o Samu deve ser acionado, para o que ele serve, quais são as emergências atendidas e, principalmente, a grande quantitade de trotes, que oneram o serviço público. Vamos tentar diminuir esse número e, consequentemente, ter um serviço de maior qualidade e dar uma resposta mais rápida para a população”.

Wanessa Rezende, enfermeira do Samu, informou que o projeto deverá continuar no ano que vem. “Esta ação de hoje foi um projeto piloto, para vermos o que pode ser melhorado”.  A enfermeira comentou também que, além do Samuzinho, outras ações são desenvolvidas pelo Núcleo de Educação de Urgências (NEU), como capacitar funcionários no interior do Estado e na capital e instituições parceiras do Samu.

Durante o evento, a equipe distribuiu uma cartilha com informações essenciais para garantir o serviço do Samu, além de dicas de primeiros socorros. Daniely Beatrice, coordenadorado serviço, disse que cada aluno que participa da ação e recebe a cartilha se torna um “Samuzinho”, um parceiro. “Nessa cartilha ele vai encontrar informações sobre o que é o Samu, como funciona, quem faz parte, e principalmente como evitar os principais acidentes dentro da escola, de casa, na recreação. E quando acontecer um acidente, como esse aluno pode começar os primeiros socorros, lógico, considerando a faixa etária de cada um”.

  PRF prende trio que tentou roubar carreta de combustível em Mato Grosso

A cartilha também contém informações sobre como acionar o Samu da maneira correta, e reforça a importância de não passar trote. “É uma cartilha que traz de forma lúdica todas as informações que eles recebem aqui, passamos na sala de aula fazendo treinamento de primeiros socorros, e cada aluno leva pra casa a cartilha para reforçar, compartilhando com os familiares e disseminando as informações”, ressaltou Daniely.

 

A ação contou com uma viatura do Samu e duas motolâncias. Para Liliane Curvo, coordenadora pedagógica da escola, a ação veio em uma excelente hora. “Nós precisávamos sensibilizar os nossos alunos a respeito da valorização da vida, e as técnicas de salvamento, em casos de afogamento e de engasgo. Para eles que são adolescentes, são técnicas que, com certeza, poderão salvar vidas”, finalizou a coordenadora, ressaltando ainda a animação e interação dos alunos com o projeto.


| deixe sua opinião |

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui