Píton fugiu da chuva? Assista e descubra

Fonte: CenarioMT

A píton não possui veneno, ou seja, peçonha, e mata suas presas por constrição
A píton não possui veneno, ou seja, peçonha, e mata suas presas por constrição

Lucas do Rio Verde – MT, 10 de Agosto de 2022, por João Ricardo. Uma gigantesca, enorme cobra píton foi flagrada tentando fugir da chuva e se escondendo em meio a um canteiro.

A píton é uma cobra, onde muitos moradores da Ásia a criam como animal de estimação. É uma cobra muito grande, sendo maior inclusive, do que cobra sucuri aqui no Brasil.

A píton não possui veneno, ou seja, peçonha, e mata suas presas por constrição. No vídeo a seguir, que está disponível no canal do Biólogo Henrique – O Biólogo das Cobras – a píton que aparece é da espécie Python bivittatus, também conhecida como píton birmanesa, que vive no sudeste e sudoeste asiático.

Mundo Animal direto no seu WhatsApp!

Acesse o Mundo Animal no WhatsApp e receba conteúdos incríveis sobre animais: curiosidades, vídeos, fotos e muito mais! Explore o mundo selvagem e aprenda com a gente!

YouTube video

[Continua depois da Publicidade]

 

São uma das cinco maiores cobras do mundo e podem atingir até 8 metros de comprimento.

Alimentam-se de cervos, porcos selvagens, roedores, répteis e aves. As pítons birmanesas matam as suas presas por constrição, ou seja elas se enrolam nas presas e começam a apertá-las até morrerem por asfixia.

Há poucos incidentes de ataque a seres humanos mas se se sentirem ameaçadas ou se estiverem com muita fome, podem atacar uma pessoa uma vez que a cobra atacar a pessoa não tem muita chance de sobrevivência pois essas cobras são fortíssimas, seriam necessárias pelo menos 8 homens adultos para tirar uma pessoa do aperto da cobra.

Essas cobras gostam muito de nadar em rios. Características Uma píton birmanesa mede cerca de 3,5 m de comprimento mas alguns indivíduos chegam até os 5 m. Pesam entre 80 kg e 100 kg.

Elas não atacam os humanos por natureza, mas podem morder e possivelmente se contrair ao se sentirem ameaçadas. Embora não sejam venenosas, grandes pítons podem causar ferimentos graves, às vezes exigindo pontos. Ataques em humanos são raros, mas esta espécie tem sido responsável por várias fatalidades humanas, tanto na vida silvestre quanto em cativeiro.
Elas não atacam os humanos por natureza, mas podem morder e possivelmente se contrair ao se sentirem ameaçadas. Embora não sejam venenosas, grandes pítons podem causar ferimentos graves, às vezes exigindo pontos. Ataques em humanos são raros, mas esta espécie tem sido responsável por várias fatalidades humanas, tanto na vida silvestre quanto em cativeiro. Foto: divulgação/Wikipédia.

Essas cobras possuem uma coloração marrom mas alguns indivíduos possuem uma coloração amarelada esbranquiçada, esses indivíduos são raríssimos e geralmente só costumam nascer em cativeiro. As píton birmanesas são a terceira maior cobra do mundo perdendo apenas para a píton reticulada e para a sucuri.

Ao contrário das sucuris, as pítons birmanesas são mais leves e possuem um corpo mais fino. Uma única fêmea de píton birmanesa chega a colocar cerca de 80 ovos na natureza.

Se você gostou deste post: Cobra sucuri flagrada na Transpantaneira; VÍDEO – vai gostar também de ler esta notícia: Onça preta ou leopardo pantera? VÍDEO

Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do CenárioMT produzindo conteúdo sobre a região norte de Mato Grosso.