Galinha luta para se livrar de gavião; VÍDEO

Fonte: CenarioMT

O canto do gavião-carijó é muito característico da espécie. Ele geralmente se empoleira em galhos ou fios e redes elétricas e emite seu canto agudo e áspero, podendo causar estranheza para as pessoas que não estão familiarizadas com a espécie
O canto do gavião-carijó é muito característico da espécie. Ele geralmente se empoleira em galhos ou fios e redes elétricas e emite seu canto agudo e áspero, podendo causar estranheza para as pessoas que não estão familiarizadas com a espécie

Uma galinha lutou bravamente para se livrar das garras afiadas e fortes, de um gavião. Mesmo estando dentro de um cercado, o gavião consegue através da tela, segurar a galinha.

Enquanto agarra fortemente a galinha com uma das patas, o gavião tenta arrastar a presa para mais perto da tela, e assim, devorá-la.

O vídeo que circula nas rede sociais já alcançou milhares de visualizações.

De modo geral, todas as aves de rapinas, como é o caso do gavião, têm uma excelente visão, que se torna um fator muito importante a seu favor, contribuindo diretamente para torná-los ótimos caçadores; além disso, eles podem dar um giro completo com sua cabeça, tornando-os ainda mais certeiros na sua caça.

[Continua depois da Publicidade]

O Gavião

gavião-carijó, (Rupornis magnirostris) é um gavião da família dos acipitrídeos, encontrado em diferentes ambientes, ocorrendo do México à Argentina e em todo o Brasil.

No Brasil, é a espécie de gavião mais abundante, podendo ser encontrado em ambientes urbanos e rurais, onde desempenha um papel importante no equilíbrio ecológico da fauna como reguladores da seleção, evitando uma superpopulação de roedores, pequenas aves que podem ser propagadores de doenças como os pardais, além de eliminar indivíduos defeituosos e doentes.

É uma ave de rapina, carnívora e com predação diurna, facilmente encontrada em todo o Brasil. Por ser uma ave de caça, possui garras nas patas para facilitar o agarramento e a laceração da presa com seu bico afiado e duro.

Sua plumagem apresenta alguma variação de acordo com a região encontrada, muito embora sempre irão se destacar várias faixas claras em contraste com as faixas cinza escuras ou negras.

Praticamente não há variação de plumagem entre a fêmea e o macho, porém a fêmea é um pouco maior que o macho. O nome vulgar “carijó” se refere ao padrão de listras encontradas no peito.

A espécie possui cerca de 36 cm de comprimento, com plumagem variando de cinza a marrom e negro nas partes superior, peito cinza, asas com base das primárias ferrugíneas, partes inferiores barradas de canela, cauda com quatro ou cinco faixas escuras, íris e tarsos amarelos.

É uma ave de rapina, carnívora e com predação diurna, facilmente encontrada em todo o Brasil. Por ser uma ave de caça, possui garras nas patas para facilitar o agarramento e a laceração da presa com seu bico afiado e duro
É uma ave de rapina, carnívora e com predação diurna, facilmente encontrada em todo o Brasil. Por ser uma ave de caça, possui garras nas patas para facilitar o agarramento e a laceração da presa com seu bico afiado e duro. Foto: Wagner Machado Carlos Lemes (Flickr)

Há uma diferença entre os gaviões adultos e os imaturos. Quando jovens eles podem ser confundidos com vários outras espécies de gaviões, pois apresentam a coloração marrom-carijó. Já os gaviões adultos apresentam a ponta do bico negra com a base amarelada; a cabeça e a parte superior das asas são amarronzadas, e posteriormente ficam cinza à medida que a ave amadurece e se torna o típico gavião-carijó com suas listras negras no peito.

Se você gostou deste post: Galinha luta para se livrar de gavião; VÍDEO – vai gostar também de ler esta notícia: Sucuri flagrada nas águas cristalina; IMAGEM INCRÍVEL

Siga-nos no Facebook Twitter para se manter informado com as notícias de hoje!

Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do CenárioMT produzindo conteúdo sobre a região norte de Mato Grosso.