Cobra píton é flagrada engolindo cachorro; vídeo

Ainda de acordo com o especialista, era uma sucuri fêmea com mais de 20 anos e ainda com alto poder de reprodutivo.
Ainda de acordo com o especialista, era uma sucuri fêmea com mais de 20 anos e ainda com alto poder de reprodutivo.

Cobra píton foi flagrada engolindo um cachorro e o vídeo ganhou as redes sociais.

O vídeo da cobra píton foi gravado no quintal de uma residência na Austrália.

De acordo com Sahra Douglas, dona da residência, a cobra píton tinha quase três metros. A moradora ouviu relatou que ao ouvir o choro do cachorro, encontrou o pet sendo sufocado pela cobra.

A cobra foi resgatada por um especialista, que a soltou em uma área de preservação, longe dos pets.

[Continua depois da Publicidade]

ASSISTA:

COBRA PÍTON

 A cobra píton ou Pythonidae é uma família de répteis escamados da subordem Serpentes. O grupo inclui diversas espécies de cobras constritoras, incluindo a píton-reticulada, classificadas em seis géneros. A força de constrição de uma Pythonidae pode chegar aos 4.500Kg (equivalente a um autocarro em cima das suas costelas)

As cobras pitonídeas podem encontrar-se na Austrália, África, Índia e Sudeste Asiático e variam entre 0,5 e 10 metros de comprimento. Algumas vezes as pítons indianas servem de alimento para os tigres.

Cobra é uma denominação genérica, utilizada frequentemente na língua portuguesa como sinônimo para serpente
A píton-indiana é astuta e se enrola à volta de sua presa, apertando cada vez mais até sufocar. Foto: Pratik Jain

Cobra é uma denominação genérica, utilizada frequentemente na língua portuguesa como sinônimo para serpente. Enquanto cobra-(de-)capelo designa serpentes (muito venenosas), da família Elapídeos, que, quando excitadas, dilatam a região cervical em jeito de capelo ou capuz de um monge (nas restantes línguas europeias, cobra designa as cobras-capelo, por truncamento a partir da palavra portuguesa).

A maior parte das cobras-capelo põe ovos e a maior parte delas os abandona pouco depois da ovoposição. No entanto, algumas espécies são ovovivíparas e retêm os ovos dentro dos seus corpos até se encontrarem prestes a eclodir.

Recentemente, foi confirmado que várias espécies de cobras-capelo desenvolvem os seus descendentes completamente dentro de si, nutrindo-os através de uma placenta e um saco amniótico.

A maior parte das cobras-capelo põe ovos e a maior parte delas os abandona pouco depois da ovoposição. No entanto, algumas espécies são ovovivíparas e retêm os ovos dentro dos seus corpos até se encontrarem prestes a eclodir.
Foto: reprodução.

A retenção de ovos e os partos ao vivo são normalmente, mas não exclusivamente, associados a climas frios, sendo que a retenção dos descendentes dentro da fêmea permite-lhe controlar as suas temperaturas com maior eficácia do que se estes se encontrassem no exterior.

Se você gostou deste post: Cobra píton é flagrada engolindo cachorro; vídeo – vai gostar também de ler esta notícia: Onça foi flagrada em motor de camionete; veja o vídeo

Siga-nos no Facebook Twitter para se manter informado com as notícias de hoje!

Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do CenárioMT produzindo conteúdo sobre a região norte de Mato Grosso.