Batalha mortal entre caranguejeira e lacraia, que vence? ASSISTA

Fonte: CenarioMT

Theraphosidae é uma família de aranhas, que inclui as espécies conhecidas pelos nomes comuns de tarântulas (português europeu) ou caranguejeiras (português brasileiro), que se caracterizam por terem pernas longas com duas garras na ponta, e corpo revestido de cerdas
Theraphosidae é uma família de aranhas, que inclui as espécies conhecidas pelos nomes comuns de tarântulas (português europeu) ou caranguejeiras (português brasileiro), que se caracterizam por terem pernas longas com duas garras na ponta, e corpo revestido de cerdas

As caranguejeira são animais solitários e noctívagos e alimentam-se de pequenos animais, que nas espécies maiores podem incluir pequenos pássaros, roedores ou anfíbios.

Todas as espécies de caranguejeiras ou tarântulas, como também são conhecida, apresentam canibalismo.

Em mais um vídeo exclusivo publicado por Haroldo Bauer (O Rei das Serpentes) e sua equipe, e divulgado no YouTube, uma batalha mortal entre uma caranguejeira e uma lacraia.

A disputa pela vida aconteceu no sertão pernambucano. Haroldo passou horas capturando imagens e o resultado, foi espetacular.

[Continua depois da Publicidade]

Assista a incrível batalha entre tarântula e centopeia

YouTube video

A caranguejeira

Theraphosidae é uma família de aranhas, que inclui as espécies conhecidas pelos nomes comuns de tarântulas ou caranguejeiras, que se caracterizam por terem pernas longas com duas garras na ponta, e corpo revestido de cerdas. As tarântulas habitam as regiões temperadas e tropicais das Américas, Ásia, África e Oriente Médio.

Enquanto crescem, têm uma fase de troca de pele chamada ecdise. Apesar do tamanho e aspecto sinistro, as tarântulas não são perigosas para a espécie humana, uma vez que não produzem toxinas nocivas aos humanos, por isso são eventualmente criadas como animais de estimação. Uma de suas defesas são os pelos urticantes de suas costas e abdômen, que irritam a pele do possível predador.

Em média atingem de 15 cm a 25 cm de comprimento com as pernas estendidas, mas existem espécies que podem chegar até 30 cm, como é o caso da tarântula-gigante-comedora-de-pássaros (Theraphosa blondi) da América do Sul.

As caranguejeiras têm um ciclo de vida longo e levam de 2 a 5 anos para atingir a maturidade sexual
As caranguejeiras têm um ciclo de vida longo e levam de 2 a 5 anos para atingir a maturidade sexual

As caranguejeiras têm um ciclo de vida longo e levam de 2 a 5 anos para atingir a maturidade sexual. Os machos morrem normalmente após o acasalamento, alcançando 5 a 7 anos de vida. Antes de se tornarem adultas, as tarântulas têm de comer diariamente, exceto no período de sua troca de pele, quando há um jejum de, em média, dez dias antes e de sete dias depois. Quando já são adultas podem passar por longos períodos sem comer. Foram registrados casos de longevidade de fêmeas em cativeiro com até 25 anos.

Se você gostou deste post: Pescadores encontram cobra naja no Brasil? ASSISTA      – vai gostar também de ler esta notícia: Conheça Alfredo, o jacaré de estimação de uma cidade mineira

Siga-nos no Facebook Twitter para se manter informado com as notícias de hoje!

Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do CenárioMT produzindo conteúdo sobre a região norte de Mato Grosso.