21.4 C
Lucas do Rio Verde
domingo, 25 julho, 2021
InícioCENÁRIO POLÍTICOGOV-MTUsinas de etanol fazem do milho um dos protagonistas do Estado na...

Usinas de etanol fazem do milho um dos protagonistas do Estado na produção de grãos

Mato Grosso se tornou o principal produtor do país, resultado de grandes investimentos em novas plantas de etanol
Por CenárioMT

Ter se tornado o principal produtor de etanol de milho do país, foi preponderante para o aumento exponencial da safra de milho mato-grossense. A análise é do secretário César Miranda, titular da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec).

Segundo ele, antes do processo de industrialização, o grão era utilizado basicamente na fabricação de ração animal e consumo humano.

Com esta verticalização, o produtor começou a apostar novamente no milho, elevando-o, ao lado da soja, à condição de protagonista na produção estadual de grãos”, disse.

Conforme dados do Observatório de Desenvolvimento da Sedec, Mato Grosso conta com 12 plantas de etanol, das quais a metade utiliza o milho como matéria-prima, além de outras plantas de biocombustíveis, em que a soja é um dos componentes.

É importante frisar”, diz César Miranda, “que o etanol de milho é resultado de uma produção limpa, onde tudo é aproveitado. Após o etanol, os resíduos se transformam em DDG, proteína para ração animal”.

Evolução

De um total de 73,75 milhões de toneladas estimado para a atual safra mato-grossense de grãos pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), soja e milho respondem por 94,45%, com, respectivamente, 35, 43 milhões e 34,23 milhões de toneladas.

Este protagonismo vem se mantendo há quatro anos, desde a safra 2016/17, com a diferença na produção de ambos os grãos não ultrapassando 3%, exceto em 2017/18, quando quase se aproximou dos 10%. Naquela safra, a soja respondeu por 52,34%, enquanto o milho, por 42,79%.

Há duas décadas, porém, o peso da soja na produção mato-grossense de grãos era muito superior. Na safra de 2000/01, a leguminosa respondeu por 69,75% (9,64 milhões de toneladas) das 13,82 milhões de toneladas produzidas em Mato Grosso.

O milho, embora já tivesse elevado Lucas do Rio Verde à condição de maior município produtor nacional da 2ª safra naquela época, ainda respondia por apenas 13,31% (1,84 milhão de toneladas), percentual pouco superior ao do arroz (9,12% ou 1,26 milhão de toneladas).

Desde então, com algumas exceções, a diferença de produção entre ambas as culturas vem caindo paulatinamente safra a safra. Enquanto a soja cresceu 135,36% entre as safras 2010/11 (20,41 milhões de toneladas) e 2019/20 (48,04 milhões de toneladas), o milho cresceu 349,8%, saltando de 7,61 milhões para 34,23 milhões de toneladas.

A redução da diferença de produção entre soja e milho fica ainda mais visível se a comparação retroagir mais uma década. Isto é, entre as safras 2000/01 e 2019/20. Enquanto o crescimento da (produção de) soja foi de 247,61%, o de milho foi de 1.760%.

Participação da soja e do milho no agronegócio mato-grossense (em milhões de toneladas)

Safra

Grãos total  

Soja

%

Milho

%

2000/01

13,82

9,64

69,75

1,84

13,31

10/11

30,94

20,41

65,97

7,61

24,60

11/12

40,35

21,84

54,13

15,61

38,69

12/13

45,90

23,53

51,26

19,89

43,33

13/14

47,70

26,44

55,43

18,04

37,82

14/15

51,71

28,01

54,17

20,76

40,15

15/16

43,42

26.03

59,95

15,27

35,16

16/17

61,98

30,51

49,23

28,86

46,56

17/18

61,71

32,30

52,34

26,4

42,79

18/19

67,49

32,45

48,08

31,30

46,38

19/20*

73,75

35,43

48,04

34,23

46,41

         (*)10º Levantamento da Conab Fonte: Conab

© CenárioMThttps://www.cenariomt.com.br
CenárioMT - Publicamos notícias diariamente no portal!
- Publicidade -

Lucas do Rio Verde

LUCAS DO RIO VERDE
Policiais prendem homem armado após tentativa de invasão a motel em Lucas do Rio Verde
julho 24, 2021
Lucas do Rio Verde
Lucas do Rio Verde: desrespeito às interdições pode comprometer qualidade de asfalto
julho 24, 2021