21.6 C
Lucas do Rio Verde
segunda-feira, 08 março, 2021
Início MATO GROSSO Prefeitura de Rondonópolis realiza capacitação técnica para operacionalização da vacinação da Covid-19

Prefeitura de Rondonópolis realiza capacitação técnica para operacionalização da vacinação da Covid-19

Por CENÁRIOMT

A Secretaria Municipal de Saúde em parceria com o Escritório Regional de Saúde de Rondonópolis, iniciou na manhã desta quinta-feira (21), no auditório da prefeitura, um curso de capacitação/treinamento com o objetivo de operacionalização do plano de vacinação da Covid-19 na cidade.

Conforme a enfermeira Cibelly Carvalho, representante do Escritório Regional de Saúde e referência em vacinas na região Sul, a vacina adsorvida covid-19 (inativada) é indicada para imunização ativa e prevenção de casos de Covid-19, doença causada pelo vírus SARS-Cov-2, em indivíduos com 18 anos ou mais que sejam suscetíveis clínicos. Conforme determinação do Ministério da Saúde, o esquema vacinal completo com duas doses é necessário para se obter a resposta imune esperada para a prevenção da doença.

Os organizadores convidaram um representante de cada unidade hospitalar da cidade, para se capacitar e se tornar um multiplicador dentro de sua própria unidade, seja pública ou privada, e, cerca de 60 profissionais da secretaria de saúde diretamente envolvidos nessa ação de imunização coletiva.

Nessa primeira parte do treinamento, os participantes foram inteirados sobre as eventuais reações adversas da vacina, bem como a forma como de indentificá-las, administrá-las/tratá-las, e efetuar a documentação e registro no portal da Anvisa.

Nessa parte do curso, os participantes também serão orientados quanto às maneiras corretas de armazenamento e transporte da vacina; posologia e modo de usar. Cada dose de 0,5 ml da vacina adsorvida covid-19 (inativada) contém 600 SU de antígeno do vírus inativado do SARS-Cov-2. O excipiente da vacina registra a presença de: hidróxido de alumínio; hidrogenofosfato dissódico; di-hidrogenofosfato de sódio; cloreto de sódio; água para injetáveis e hidróxido de sódio para ajuste de pH. O produto não contém conservantes.

O esquema de imunização é composto de 2 doses de 0,5 ml com intervalo de 2-4 semanas entre as doses. Recomenda-se administração da vacina na região da parte superior do braço por via intramuscular, sugerindo ainda, agitar o frasco/ampola antes de usar.

Os profissionais da saúde são advertidos ainda para, sob circunstância alguma, efetuarem a aplicação da vacina por via intravenosa, subcutânea ou intradérmica. Lembrando que a vacina é contraindicada a pessoas que possuam alergia a qualquer um dos componentes da vacina (acima citados), bem como a pacientes com febre, doença aguda e /ou início agudo de doenças crônicas.

A segunda parte do curso vai acontecer no próximo sábado (23) no departamento de informática da secretaria de saúde, e vai compreender um treinamento administrativo, relativo ao registro e abastecimento de informações sobre queixas e ou eventos adversos imprevisíveis ou desconhecidos no sistema Vigimed e Notivisa no Portal da Anvisa.

Devido ao grande número de participantes, a secretaria vai organizar os grupos para realizar o treinamento e manuseio do equipamento e aplicativo de registro no portal da Anvisa.



Dayelle Ribeirohttps://www.cenariomt.com.br
Redatora do portal CenárioMT
- Publicidade -

Últimas no CenárioMT

Lucas do Rio Verde

PODER LEGISLATIVO
Maioria rejeita pedido de vista e projeto a respeito de cessáo de area para usina é aprovado
março 08, 2021
COVID-19
“Vamos sair dessa!” diz deputado Silvio Fávero antes de ser entubado
março 08, 2021