29.4 C
Lucas do Rio Verde
quinta-feira, 18 agosto, 2022
Publicidade
InícioMATO GROSSONo Dia da Mulher Advogada, OAB MT homenageia presidentes eleitas este ano

No Dia da Mulher Advogada, OAB MT homenageia presidentes eleitas este ano

Ao todo, dez advogadas foram escolhidas para conduzir seccional e subseções no mês passado
Texto por CenárioMT com Assessoria

Hoje, 15 de dezembro, é o Dia da Mulher Advogada. E a OAB Mato Grosso, homenageou as mulheres que foram presidentes nas eleições à Seccional e Subseções da entidade no Estado. 10 advogadas foram eleitas no pleito realizado em 26 de dezembro.

Na seccional Mato Grosso, os advogados elegeram Gisela Alves Cardoso. Em nove subsecções, as eleitas para o próximo triênio são mulheres. Em Lucas do Rio Verde, a escolhida foi a advogada Danusa Oneda.

No site da OAB, há uma reportagem especial onde são apresentadas as mulheres que conduzirão as ações da advocacia em cidades polo, como Lucas do Rio Verde e Sinop.  ‘A vez delas: 10 mulheres vencem eleições da OAB-MT para conduzir Seccional e Subseções’ mostra um perfil das dez advogadas que representam as demais colegas de profissão.

Seccional

A advogada Gisela Alves Cardoso e outras nove mulheres saíram vitoriosas das eleições da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso (OAB-MT), realizadas no dia 26 de novembro.

No triênio 2022/2024, as 10 estarão à frente da OAB como presidentes, na Seccional e nas Subseções de Sinop, Água Boa, Alta Floresta, Cáceres, Lucas do Rio Verde, Peixoto de Azevedo, Primavera do Leste, Campo Verde e Comodoro.

Em Mato Grosso, a representação aumentou de cinco para nove presidentes mulheres.

No Brasil, cinco advogadas foram eleitas presidentes de Seccionais. Além de Gisela, venceram as candidatas de São Paulo, da Bahia, de Santa Catarina e do Paraná. Em quase 90 anos de história da OAB Nacional, apenas dez haviam alcançado esse patamar.

Fortalecimento

O movimento de fortalecimento das mulheres na sociedade é histórico e na Advocacia encontra respaldo na Resolução 5/20 da Ordem dos Advogados do Brasil, que estabelece paridade de gênero no registro de chapa – 50% mulheres, 50% homens, para titulares e suplentes.

A resolução foi aprovada pelo Conselho Pleno, instância máxima da OAB Nacional, na sessão de 14 de dezembro de 2020, e começou a valer nessas eleições. Determina ainda cota de 30% para negros.

 Posse na OAB-MT

Gisela Cardoso toma posse, oficialmente, na condição de presidente da OAB-MT dia 17 de dezembro, em cerimônia no Teatro Zulmira Canavarros. Estará fazendo história, como a segunda mulher a assumir a instituição. A primeira foi a atual presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), Maria Helena Póvoas.

“Nós, mulheres, ainda enfrentamos muitas barreiras. No mercado de trabalho, recebemos salários menores em razão da discriminação de gênero. Enfrentamos também a violência contra a mulher. Então, inúmeros são os desafios que a mulher brasileira encontra no dia a dia em busca da igualmente e do fim da discriminação. Neste contexto, a OAB, que é a casa das democracias, deu um importante passo em direção à igualdade, com a paridade de gênero”, avalia Gisela.

Ela traz, na bagagem, a experiência de duas gestões na diretoria da OAB-MT –Secretária-Geral Adjunta (triênio 2016/2018) e Vice-Presidente (2019/ 2021).

Aos 46 anos, é especialista em Direito Empresarial e sócia de escritório na Capital. Atua há 20 anos como advogada em Cuiabá. Casada, mãe de um garoto.

Demais advogadas eleitas

A candidatura de Gisela inspirou várias outras advogadas a também lançarem-se, entre elas Fabiane Lemos Melo, 41, eleita presidente da 14ª Subseção de Peixoto de Azevedo.

“Realmente a candidatura dela acabou gerando forte sentimento de entusiasmo em várias de nós, que realmente nos sentimos provocadas a ocupar lugares de destaque”, comenta.

Fabiane nasceu em Curitiba (PR) e se mudou com a família, aos 6 anos, para Matupá. Morou em Cuiabá, por um tempo, para fazer faculdade e voltou para Peixoto, onde construiu sua carreira nas áreas do Direito Previdenciário e Cível principalmente.

Junto à OAB-MT, tem experiência acumulada em seis anos de gestão – Secretária-Geral Adjunta e diretora da Caixa de Assistência dos Advogados (CAA). “Acredito que meu nome surgiu devido ao trabalho que vinha desenvolvendo juntamente com os demais membros da diretoria, o que culminou em nossa recondução, agora como presidente, com a concordância da Advocacia local”.

Na opinião dela, a mulher é tão competente quanto o homem, mas acaba “sufocada” pelas múltiplas tarefas a ela atribuídas.

“Infelizmente, pela questão do machismo e da dupla ou tripla jornada, nós, mulheres, acabamos tendo que enfrentar muitas dificuldades, porque, além da vida profissional, englobamos a responsabilidade com família, filhos, casa. Mesmo assim, a gente vem conseguindo superar, ultrapassando diversos obstáculos”.

Casada, mãe de duas adolescentes de 14 e 13 anos, é também inspiração para as filhas, que já manifestam interesse pela Advocacia. “Estão também muito ligadas à questão da igualdade de gênero. Essa geração nos ensina muito que é nosso dever abrir espaços levando em conta gênero, raça e diversidade sexual, mesmo no interior”.

 Lucas do Rio Verde

A advogada Danusa Serena enfrentou a maior disputa no Estado. Três chapas se inscreveram para as eleições da OAB-MT 2021 na subseção de Lucas do Rio Verde.

Acredita que tenha conseguido conduzir sua campanha de maneira respeitosa, apesar do “calor” da campanha, e com propostas para os advogados e advogadas.

Após eleita, pretende chamar todos os grupos para caminhar juntos. “Agora é uma gestão por todos e todas. Em janeiro, após a posse, quero ouvir as outras duas chapas e inserir boas práticas em nosso plano de ação. Precisamos respeitar a história e entender o presente para construir futuro”.

Ela tem experiência na Subseção de Lucas, como Secretária-Geral e delegada da Caixa. Acredita muito na importância da gestão administrativa para a Ordem funcionar bem. “Lucas já conta com mais de 400 advogados, se não tiver visão empresarial, trazer todos para dentro, dar autonomia a todos, a OAB não avança”.

Para ela, a OAB-MT é o escudo da sociedade.

“Foi isso que me fez colocar meu nome à disposição e com o toque feminino, porque a mulher tem isso de trazer para perto, acolher, humanizar tudo o que pretende fazer”.

Danusa é advogada trabalhista empresarial, casada e tem um enteado.

 Campo Verde

Logo após formar-se em 1997, a advogada Maurytânia Santos Bauermeister engravidou das filhas gêmeas e decidiu dedicar-se por alguns anos a ser mãe. Porém, as meninas cresceram e ela voltou à vida profissional, junto com o marido que também é advogado e uma das filhas, que abraçou o Direito.

Há 10 anos, Maurytânia conquistou a carteira profissional. Tornou-se diretora da CAA e, nas últimas eleições, foi eleita presidente na 23ª Subseção de Campo Verde, liderando chapa única.

Ela é de Rondonópolis, mas escolheu Campo Verde para morar. Acredita ter como principal característica, aos 48 anos, a capacidade de dialogar e unir a classe. “Minha proposta é trabalharmos juntos, em prol da classe dos advogados, sempre para melhor, em uma gestão aberta, democrática”.

Na opinião dela, vários papéis cabem bem à mulher. “De profissional, mãe, ativista, a mulher tem essa habilidade, de fazer esse equilíbrio entre família, trabalho, lazer e outras atividades. Tem ainda uma visão empática, mais facilidade para compreender o outro e, a partir daí, buscar mais benefícios”.

Cáceres

Após ser tesoureira por nove anos, delegada da Caixa por seis e Conselheira da Seccional por três, Cibeli Simões dos Santos, 39 anos, chega, agora, à presidência da 3ª Subseção de Cáceres.

Ela é de Colorado do Oeste (RO) e se mudou para Cáceres, em 2001, para fazer faculdade. Era o curso de Direito mais próximo – a 600 km de distância de casa. Daí veio o amor pela cidade, onde construiu a carreira e, inclusive, recebeu título de cidadã cacerense.

Desde 2008, tem escritório, com a esposa; as duas são sócias no amor e na profissão.

“Carrego várias bandeiras comigo: igualdade racial, da mulher, da diversidade. Venho atuando na Advocacia com autenticidade, muita personalidade, tenho posicionamento e isso contribui para dar transparência à minha forma de pensar. Como presidente da OAB, espero estimular a união da Advocacia, porque precisamos nos fortalecer, buscar respeito e recuperar o protagonismo histórico desta nossa 3ª Subseção, tão antiga e que sempre foi protagonista. Defendo a classe fortalecida e as prerrogativas respeitadas”.

 Comodoro

Catiane Félix Carodoso de Souza, eleita aos 37 anos presidente da 26ª Subseção de Comodoro, acredita que seu diferencial seja o fato de fazer o elo entre a nova geração e os advogados mais experientes da cidade. “Transito bem”, avalia.

Ela formou chapa de consenso, com outras mulheres de renome na Advocacia local.

“Queremos mostrar que hoje é exigido igualdade, paridade. Não é somente falar, mas provar que temos vez e voz”, ressalta.

Ela é casada, tem dois filhos, de 15 e 8 anos. Está há 10 anos na Advocacia. Começou como assessora no Ministério Público e hoje atua no Direito Agrário.

Para fazer faculdade, ia e voltava de Vilhena (RO), todos os dias – 240 km. Antes de formar-se, já estava com a OAB nas mãos. É uma apaixonada pela profissão.

Primavera do Leste

A advogada Ethiene Brandão e Silva Mendonça de Lima, 43, já vinha trabalhando nos bastidores pela Advocacia, independente de cargos, e isso projetou seu nome. Ela foi eleita presidente da 22ª Subseção de Primavera do Leste.

“A OAB-MT não tem só um olhar institucional para classe, mas sim também externo e um papel de relevância muito grande. Um grupo de colegas já acreditava que era chegada a hora uma mulher à frente da Subseção, já que em 26 anos isso nunca tinha ocorrido. Com a candidatura de Gisela Cardoso, outras mulheres também lançaram candidatura, e uma delas sou eu”.

Ethiene nasceu em Rondonópolis e há 22 anos mudou para Primavera do Leste. Gostou da cidade, fez faculdade, casou-se e teve seus dois filhos, de 14 e 9 anos. Atua na área do Direito Trabalhista Empresarial.

 Água Boa

Em Água Boa, a vitoriosa foi a advogada Laís Bento de Resende, 39, reeleita com a união da Advocacia local, conduzindo chapa única. Ela é de Barra do Garças, mas mora em Água Boa há 10 anos, onde construiu sua carreira. Atua no Direito Trabalhista e Previdenciário. É casada e mãe de um filho de 4 anos.

Na Advocacia, ressalta a importância da relação com o cliente, com respeito e transparência. “Refiro-me ainda à satisfação de você atender o jurisdicionado, ter o contato com o problema dele e dar solução, perceber que saiu tranquilo do escritório, com a possibilidade da resolução apontada”.

Com relação ao destaque das mulheres na sociedade, considera que já não era sem tempo disso acontecer. “Em que pese a importância que sempre tivemos, o reconhecimento só está vindo agora. Antes, a gente podia trabalhar, lutar e não alcançávamos cargos mais altos”.

 Alta Floresta

Também foi reconduzida à presidência da 8ª Subseção de Alta Floresta a  advogada Lourdes Volpe Navarro, chapa de consenso. A meta dela é aumentar o número de juízes na comarca. “Ainda são poucos e temos sobrecarga, já que os que têm também assumem processos de outras localidades. Também não temos juízes federais.  Outra necessidade nossa é uma Delegacia Especializada da Mulher. Vamos buscar isso junto à SESP (Secretaria de Estado de Segurança Pública) ”.

Para ela, esta é a vez da mulher. “Somos mais comprometidas, pelo menos uma parte de nós é. Vejo esse destaque com bons olhos”.

Lourdes é de uma família de advogados. O marido e os dois filhos formam com ela uma equipe especializada em Direito Cível, Administrativo, Trabalhista e Criminal.

 Sinop

Xênia Artmann Guerra foi eleita presidente da segunda maior Subseção da OAB-MT, a 6ª, de Sinop. Ela é a atual vice-presidente da CAAMT e já esteve em diversas comissões, da Mulher, de Eventos, Esportes, desde 2012. “Não tínhamos nenhuma Comissão da Mulher nas subseções de Mato Grosso e participei de forma ativa na propagação das comissões em todo Estado”. Nacionalmente, Xênia defendeu a questão da paridade.

Decidiu lançar-se candidata quando o atual presidente informou que não iria à reeleição. “Achei importante colocar meu nome à disposição, com respaldo e apoio da atual diretoria da Seccional e de diversas mulheres advogadas”.

Ela é casada, mães de dois filhos, de 9 e 12 anos, e conta também com apoio deles e do marido, que já foi presidente da Subseção de Sinop, de 2013 a 2018, e é Conselheiro Federal. Xênia atual no Direito Cível e de Família.

Após ser eleita, afirma que tem um “compromisso muito sério com as atividades da Ordem e a missão de terminar a construção da sede da OAB, uma bandeira forte dos advogados e advogadas de Sinop”.

Outra meta é unir a Advocacia, que a pandemia separou, devido às normas de distanciamento social, com destaque para a jovem advocacia.

“Início de carreira é difícil, agora imagina para quem pegou carteira em 2020, então precisa saber que tem o apoio da Ordem, para conhecer as ferramentas do processo e usar a estrutura institucional, como o escritório compartilhado, que a maior parte nem sabe que existe”.

Ela pretende, por fim, sempre fortalecer o elo com as advogadas. “Mulheres fortalecem mulheres, é uma via de mão dupla”.

Celso Ferreira Nery
Celso Ferreira Neryhttps://www.cenariomt.com.br
É formado em Jornalismo. Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do CenárioMT produzindo conteúdo sobre política, economia e esporte regional.

Publicidade


Publicidade

Lucas do Rio Verde

CINEMA NA PRAÇA
Filme produzido em Lucas e que aborda violência doméstica será exibido hoje no Seiti Fujii
agosto 18, 2022
REFORÇADO
Luverdense segue anunciando reforços visando disputa da Copa FMF
agosto 18, 2022
Lucas do Rio Verde
Cras promove Balcão de Empregos em parceria com o Sine em Lucas do Rio Verde
agosto 17, 2022
Lucas do Rio Verde
Lucas do Rio Verde: Proposta de inovação é apresentada a prefeito e equipe de secretários durante reunião
agosto 17, 2022