Voz da Rua: minidocumentário apresenta artistas do rap em Lucas do Rio Verde

Videomaker conversou com artistas e procurou conhecer a realidade e desafios para desenvolver sua arte

Fonte: CenárioMT

voz das ruas 2 scaled

Durante 10 dias, o fotógrafo e videomaker Everton Severiano ouviu artistas envolvidos com o rap em Lucas do Rio Verde. Os depoimentos deram vida ao minidocumentário Voz da Rua que está disponível temporariamente no canal Voz da Rua MT. A ideia é mostrar como funciona a cena atual do rap no estado a partir do ponto de vista deles.

Everton conversou com Ronaldo Cecatto “Thug”, Lealci Junior “Baleia”, Jeferson Cabreira “Cabreira”, Italo Thomaz “Thc”, Eduardo Fidencio “ Dulf”. Eles falaram sobre como conheceram e iniciaram nas ‘batalhas de rua’, apoio que recebem e o que esperam do futuro.

O videomaker falou à CenárioMT que a ideia do minidocumentário surgiu durante a pandemia, com a publicação do Edital Movimentar Cultura, promovido pela SECEL-MT dentro da Lei Aldir Blanc. “O edital contemplava projetos de artistas mato-grossenses dentro de várias áreas. A categoria para a qual me inscrevi foi a de ‘Cultura Urbana’, já visando produzir algo relacionado a cena do RAP.

voz das ruas 3 scaled

Segundo Everton, o projeto proposto teve boa nota no edital e foi contemplado. “Permitindo assim que fosse produzido o documentário em vídeo, que foi o meio escolhido para realização do mesmo”, explicou.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Conforme o fotógrafo e videomaker, a proposta inicial era produzir algo relacionado ao rap mostrando como é a cena dessa cultura pouco difundida no Mato Grosso, principalmente nas cidades do interior, como Lucas do Rio Verde. “A ideia era mostrar a vida do jovem interiorano que produz RAP, contar um pouco das dificuldades enfrentadas por eles a partir de seus pontos de vista, mostrando como viver numa cidade do interior, de um estado agrícola, influencia na hora de tentar produzir conteúdo ou realizar movimentos culturais poucos difundidos como o rap”, disse à reportagem.

Produção

Durante a produção audiovisual, Everton Severiano conheceu um pouco da rotina dos artistas. Como a maioria deles tem outras atividades profissionais, a produção teve que se adequar aos horários e disponibilidade de cada um. Boa parte das gravações foi feita nos fins de semana.

voz das ruas 1 scaled

Após a produção do material bruto, que durou em torno de dez dias, Everton usou outros 5 dias para a edição e finalização do material. “Seguindo sempre o roteiro e cronograma estabelecidos no projeto original que foi enviado à comissão do edital”, detalhou.

Disponível até o dia 20

A produção foi disponibilizada nesta segunda-feira (10) e estará disponível somente até o dia 20 deste mês no Canal Voz da Rua MT. “Como foi um projeto contemplado por um Edital, nós trabalhamos com um cronograma de execução, que foi estabelecido na hora de escrever e mandar o projeto para a comissão avaliadora. Nós temos que criar uma tabela com um cronograma dizendo o que será feito e durante quanto tempo ou em qual data”, explicou.

“Então, da maneira que foi especificado no cronograma do projeto será feito, e o filme ficará no ar por 10 dias como especificado por nós para a comissão organizadora do edital. Apesar do vídeo não ficar mais disponível publicamente após o dia 20 de janeiro, ainda estará no Youtube como vídeo “não listado”, e quem tiver interesse em assistir o documentário após essa data poderá entrar em contato comigo que estarei disponibilizando o link para acesso”, orientou o videomaker.

É formado em Jornalismo. Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do CenárioMT produzindo conteúdo sobre política, economia e esporte regional.