31.8 C
Lucas do Rio Verde
sábado, 24 julho, 2021
InícioECONOMIALideranças comunitárias de Lucas do Rio Verde participam de encontro sobre economia...

Lideranças comunitárias de Lucas do Rio Verde participam de encontro sobre economia criativa

Evento foi promovido pelo Sebrae em parceria com Poder Público, entidades e empresas do município
Por CenárioMT

Orientar produtores e ativistas culturais sobre os caminhos para obter recursos e impulsionar negócios. Este foi um dos objetivos do Encontro de Sensibilização da Economia Criativa realizado pelo Sebrae em Lucas do Rio Verde. O Encontro reuniu lideranças comunitárias, representantes do Poder Público local e estadual.

A Economia Criativa envolve os setores da economia cuja matéria-prima é a criatividade e que necessita de políticas públicas específicas para o seu desenvolvimento. De acordo com o Ministério da Cultura, estes setores estão divididos em vários segmentos. Expressões culturais (artesanato, culturas populares, culturas indígenas, culturas afro-brasileiras, artes visuais, arte digital). Também em artes do espetáculo (dança, música, circo, teatro), audiovisual/livro/leitura/literatura (cinema e vídeo, publicações e mídias impressas). Outros segmentos são patrimônio (material, imaterial, arquivos, museus) e criações culturais e funcionais (moda, design e arquitetura)

Em tempos de modernização, transformação do mercado como um todo e a constante atualização da tecnologia, a economia passou a basear-se por diversos fatores. Não somente no crescimento econômico em valores reais, mas também na capacidade intelectual dos trabalhadores, aliada à capacidade de inovação e revolução empresarial.

“A economia criativa tem um impacto mundial muito grande, mas no Brasil não é tão explorada, apesar de que existem vários editais que liberam recursos pra isso. Só que hoje, quando a gente vai trabalhar a nível municipal, a maioria dos municípios não entende o que é, qual a abrangência, e qual pode ser o retorno financeiro”, destacou o coordenador regional do Sebrae, Renato Ícaro.

Orientação

A Superintendente de Desenvolvimento da Economia Criativa da Secretaria Estadual de Cultura e Esportes, Alessandra Keiko Galvão Okamura, falou sobre os procedimentos para acessar recursos.

Em entrevista à reportagem de CenárioMT, o secretário de Cultura de Mato Grosso, Alberto Machado, assinalou que há recursos disponíveis. Ele destacou que a secretaria está disponível para atender os 141 municípios mato-grossenses. “A gente entende que a economia criativa como o futuro da nossa sociedade, da nossa relação comercial, social, cultural”, pontuou. “Nós criamos um edital específico pra economia criativa, a MT Criativa, que foi muito acessado. Os recursos chegaram e a gente está visitando varias ações no Estado inteiro do que está acontecendo, o que tem que acontecer”, acrescentou Machado.

Para o presidente do Conselho Municipal de Cultura, o encontro serve para que o segmento cultural possa ver outro viés pra captação para os artistas de Lucas do Rio Verde. “Pra que a gente não fique preso sempre ao Poder Público, na questão de verbas, recursos. Pra que eles (artistas) possam viver da própria arte, do que produzam e produzam economia também, familiar e pra o nosso município também”, ressaltou o presidente do Conselho Municipal de Cultura, Junior Munhoz.

O Presidente do CMC chama a atenção que Lucas do Rio Verde abriga manifestações culturais de todas as regiões do país. “É o Brasil numa cidade, são múltiplas culturas, temos vários segmentos culturais”, salienta.

Economia criativa em números

De acordo com as Nações Unidas, todas estas atividades baseadas no conhecimento e produção de bens tangíveis, intelectuais e artísticos, com conteúdo criativo e valor econômico, integram a chamada Economia Criativa. Esta nova economia gera cerca de US$ 8 trilhões por ano no mundo, representando de 8 a 10% do PIB mundial.

No Brasil, a área criativa gerou uma riqueza de R$ 155,6 bilhões para a economia brasileira em 2015, segundo “Mapeamento da Indústria Criativa no Brasil”, publicado pela Firjan em dezembro de 2016.

Na ocasião, a participação do PIB Criativo estimado no PIB brasileiro foi de 2,64% em 2015, quando a Indústria Criativa era composta por 851,2 mil profissionais formais.

Entretanto, produtores e empreendedores que atuam no mercado dos negócios criativos no Brasil ainda precisam desenvolver a sustentabilidade de seus empreendimentos, adquirir independência dos recursos do estado, profissionalizar a gestão e buscar a longevidade de seus negócios.

- Publicidade -

Lucas do Rio Verde

Lucas do Rio Verde
Lucas do Rio Verde: desrespeito às interdições pode comprometer qualidade de asfalto
julho 24, 2021
Mato Grosso
Construção da ferrovia que vai ligar Rondonópolis a Cuiabá e Rondonópolis a Nova Mutum e Lucas do Rio Verde é destaque nacional
julho 24, 2021