Homem com extensa ficha criminal é preso com documento falso em Mato Grosso

0

A Gerência de Polinter e Capturas da Polícia Civil (Gepol) confirmou nesta semana a identidade verdadeira de um foragido da Justiça e cumpriu um mandado de prisão expedido pela 2ª Vara Criminal da Comarca da Capital. Na ocasião em que foi preso, no mês de agosto deste ano, o homem forneceu um nome falso, contra o qual também existe um mandado judicial.

No mês de agosto, o homem foi preso pela Polícia Militar em cumprimento a um mandado,  identificou-se com nome fictício e que teria 47 anos.


-Continua depois da publicidade ©-

Os policiais da Polinter realizaram diligências para buscar a verdadeira identidade do homem preso e em consulta ao banco de dados constataram que ele já havia sido detido em outra ocasião e também se apresentando com nome diverso. Os dados encontrados eram conflitantes e não pertenciam à pessoa que foi presa.

Após contato com Perícia Oficial e Identificação Técnica para checagem de impressões digitais, conforme laudo de confronto papiloscópico foi identificado o nome verdadeiro do preso, que tem 39 anos de idade e contra o qual havia mandado expedido pela 2ª Vara Criminal da Capital.

Ele tem extensa ficha criminal por delitos como furto qualificado praticados de forma reiterada, corrupção ativa, roubo qualificado, receptação, uso de falsa identidade e incêndio criminoso, quando ateou fogo de forma intencional em um veículo na cidade de Barra do Garças. Ao todo, com a unificação das penas, o preso possuiu condenações que totalizam 23 anos de prisão.

O Setor de Mandados da Polinter encaminhou a documentação ao Poder Judiciário para providências que o caso requer. O preso permanece custodiado em uma unidade prisional de Várzea Grande, onde aguardará decisão da Justiça.

Os policiais da Polinter farão diligências para localizar e prender o alvo do mandado judicial, cujo nome foi utilizado pelo homem preso.

Leia também: Resultado das loterias de hoje (28/09/2020)


Amazonia 03 de Junho