Facção criminosa é alvo de operação policial em Sinop: sequestro, cárcere privado e tentativa de homicídio são as acusações

As investigações iniciaram em janeiro deste ano, quando quatro homens, que vieram do Nordeste para trabalhar, foram sequestrados por criminosos

Fonte: CenarioMT

Operação cumpre mandados contra membros de facção investigados por sequestro em Sinop

Em uma ação conjunta realizada na manhã desta quinta-feira (16/05), equipes da Delegacia da Polícia Civil de Sinop (MT) deflagraram a Operação Red Punishment, visando o cumprimento de dois mandados de prisão e quatro de busca e apreensão contra membros de uma facção criminosa.

Os suspeitos são investigados por crimes de sequestro, cárcere privado e tentativa de homicídio.

As investigações tiveram início em janeiro deste ano, após o sequestro de quatro homens na Avenida André Maggi. As vítimas foram sequestradas e colocadas em um veículo Chevrolet Vectra.

Durante o trajeto, os criminosos questionaram os homens sobre qual facção eles pertenciam.

Em seguida, os suspeitos seguiram para uma área rural na estrada Silvana. Lá, uma das vítimas reagiu e, após luta corporal com um dos sequestradores, conseguiu escapar para uma plantação de soja. Na tentativa de deter a fuga, o criminoso efetuou disparos contra a vítima, que não foi ferida.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Os demais reféns permaneceram em cativeiro até serem libertados pela polícia. O Vectra utilizado no crime foi abandonado no local.

Prisão e foragido

Um dos alvos da operação, conhecido como “Boi”, de 32 anos, foi preso em sua residência no bairro Boa Esperança.

Ele responde por tentativa de homicídio, sequestro e cárcere privado. Segundo a polícia, “Boi” era responsável pela disciplina da facção contra membros rivais e também o autor dos disparos contra a vítima na lavoura.

O outro suspeito de participar do crime, conhecido como “Lacoste”, encontra-se foragido. Contra ele, foram expedidos mandados de prisão por sequestro e cárcere privado.

Motivação e continuidade das investigações

O delegado Sérgio Ribeiro, responsável pela operação, destacou que as investigações apontaram que as vítimas não tinham ligação com nenhuma facção criminosa.

“Eles vieram do Nordeste para trabalhar em Sinop e realizar serviços que muitas vezes a população local não deseja fazer. Infelizmente, precisaram retornar para seus estados por conta da rivalidade entre facções”, lamentou o delegado.

Ribeiro ainda afirmou que a Operação Red Punishment segue em andamento, com o objetivo de cumprir todos os mandados judiciais expedidos e localizar o foragido. O preso foi encaminhado para a Central de Flagrantes, onde permanece à disposição da Justiça.

Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do CenárioMT produzindo conteúdo sobre a região norte de Mato Grosso.