Equoterapia estimula desenvolvimento intelectual e evolução motora de crianças, jovens e adultos em MT

Atividade é dividida em duas turmas, que até ganharam apelido carinhoso: galope da alegria e amigos de quatro patas

Fonte: Ascom/ Cristina Cavaleiro

equoterapia

A paixão pela equoterapia e os benefícios que ela proporciona às crianças, adolescentes e adultos que possuem deficiência, fez o administrador de empresas de Cuiabá, Raphael Araújo, implantar em sua propriedade rural em Santo Antônio do Leverger, um espaço para realizar atividades de Equoterapia. Há mais de cinco meses, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT) se tornou parceiro do Rancho San Raphael nesse trabalho social.

“Atualmente atendemos mais 20 praticantes de 06 a 60 anos. Além do Senar-MT, contamos com o apoio da prefeitura do município com o transporte do deslocamento dos praticantes. Começamos essa ação há quase um ano de forma voluntária. O pagamento pelo serviço prestado é a alegria e empolgação dos praticantes e relatos dos pais”, disse Raphael.

A atividade é dividida em duas turmas, que até ganharam apelido carinhoso: galope da alegria e amigos de quatro patas. Em 2023 foi realizado o 1° Circuito de Equoterapia. O evento fez tanto sucesso que pretende se repetir em 2024.

O supervisor Regional de Cuiabá, Rodrigo Gonçalves destaca a importância da parceria do Senar-MT que apoia 32 centros de equoterapia no estado. Destes, nove são na baixada cuiabana.

“É gratificante o desenvolvimento intelectual e evolução motora desses praticantes com acompanhamentos psicológicos, psicopedagogia, fonoaudiologia e fisioterapia, tanto que temos alguns centros que dispõem também de fonoaudiólogos, para atender a necessidade de cada um deles”, disse Rodrigo.

A dona de casa Edlaine Santana, mãe da Amanda Aparecida de 11 anos, que tem deficiência intelectual, atraso cognitivo e paralisia do lado direito, expressa que a equoterapia desenvolvida pelo Rancho San Raphael foi um milagre na vida de sua filha: “Ela não conseguia andar rápido e em linha reta, muito menos sentar no chão e se abaixar sozinha. Depois da prática desse método, a Amanda obteve uma grande evolução e está mais animada, feliz e conta as horas para chegar o dia da Equoterapia, trabalho esse graças a parceria com Senar-MT.

Para Lucineia Alves , que é mãe do Arthur de 09 anos, com transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) e Transtorno do Espectro Autista (TEA) a atividade trouxe evolução e veio em uma boa hora: “Principalmente em relação ao acompanhamento da equipe multidisciplinar através de psicólogos e fisioterapeutas. “Se nós mães tivéssemos que pagar não conseguiríamos, por estar longe do nosso orçamento, e esse serviço social tem proporcionado bem-estar para todos”, disse a mãe do Arthur.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

equoterapia 1

Michele dos Santos Melo, mãe de Pedro Isaque Santos , conta que o filho foi diagnosticado com autismo em novembro do ano passado e que com o início do tratamento já foi possível identificar melhoras significativas: “O sono do meu filho teve uma grande evolução , principalmente no bem-estar dele. Antes precisava tomar medicamento para dormir e hoje não necessita mais, também melhorou muito a coordenação motora, podendo mesmo se vestir sozinho e também se alimentar.

A fisioterapeuta Thayse Vilasboas, começou a trabalhar na área de reabilitação na capital em 2014:. “Moro em Santo Antônio do Leverger desde 2022 e estou no rancho desde o início das atividades e identifiquei uma grande evolução dos praticantes da equoterapia nos aspectos cognitivo, motor e emocional”, enfatizou Thayse.

Além da fisioterapeuta, a equipe também conta com o trabalho da psicóloga Valdilene da Cruz Campos, que trabalha com a equoterapia desde 2022, com ações voltadas para a área cognitiva e psicológica dos praticantes e sempre visando o desenvolvimento nesses aspectos ao trabalhar a interação deles com o animal, a equipe multidisciplinar e os outros praticantes.

A atividade

A equoterapia é um método terapêutico que utiliza cavalos, que servem para estimular o desenvolvimento da mente e do corpo, melhorando as funções neurológicas, sendo indicado para pessoas que possuem deficiência. Em 2023, o Senar-MT apoiou no tratamento de 600 pessoas , através da equoterapia, em mais de 25 municípios do estado do Mato Grosso.

É formado em Jornalismo. Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do CenárioMT produzindo conteúdo sobre política, economia e esporte regional.