Recuperação no mercado de carne com osso na grande São Paulo

Fonte: CenárioMT

Foto em close da fatia de carne fresca - Fotos do Canva
Foto em close da fatia de carne fresca - Fotos do Canva

Apesar da baixa liquidez e dos preços enfraquecidos nos mercados de boi e de reposição, o setor de carne com osso no atacado da Grande São Paulo apresentou sinais de recuperação. Dados do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada) indicam que os cortes dianteiro e ponta de agulha, tradicionalmente mais baratos, registraram reajustes positivos, enquanto o traseiro continua em desvalorização.

Os pesquisadores do Cepea apontam que a diferença no comportamento dos preços entre os cortes de carne bovina está diretamente ligada ao aumento das exportações de peças do dianteiro. Além disso, a renda da maioria dos consumidores brasileiros, que ainda está limitada, influencia essa demanda. Embora alguns indicadores macroeconômicos, como o desemprego, estejam mostrando melhoras, o poder de consumo de muitos brasileiros ainda não é suficiente para alcançar cortes mais nobres da carne bovina.

Essa situação reflete a realidade econômica dos consumidores, que preferem cortes mais acessíveis como o dianteiro e ponta de agulha, mantendo a demanda por esses produtos alta e estável, e contribuindo para os reajustes positivos nos preços.

A recuperação dos preços no atacado da Grande São Paulo sugere uma possível estabilização do mercado de carne com osso, ainda que o cenário para os cortes traseiros permaneça desafiador. A continuidade dessa tendência dependerá não apenas da demanda interna, mas também da capacidade de exportação e das condições macroeconômicas que afetam o poder de compra dos consumidores brasileiros.