O comandante do 13º Batalhão da Polícia Militar em Lucas do Rio Verde – MT, Tenente Coronel PM Fábio Mota, confirmou a reportagem do CenárioMT, o homicídio que vitimou Pedro Pegorini, proprietário da primeira funerária do município.

Pedro Pegorini, pioneiro de Lucas do Rio Verde, foi morto a tiros em uma chácara, as margens do rio Borges, localizado entre os municípios de Tapurah e Itanhangá.

Ainda há poucas informações sobre o ocorrido. De acordo com Coronel Mota, as polícias de Tapurah e Itanhangá ainda estão com a ocorrência em andamento.

A princípio, um policial militar teria efetuado os disparos que tirou a vida de Pedro. Ambos participavam de um almoço, quando houve o crime.

Segundo informações repassadas a equipe do CenárioMT, a Polícia foi acionada pelo caseiro do sitio informando que seu patrão, Pedro, tinha discutido com seu amigo e que durante a discussão houve disparos de arma de fogo.

Ao chegar no local, as margens do Rio Borges, na MT 338, na residência, a polícia encontrou o corpo de Pedro caído, em seguida a ambulância chegou e a médica constatou o óbito da vitima.

Segundo o caseiro, o autor dos disparos estava bebendo com a vitima durante a tarde, e após os disparos fugiu. Diligência estão sendo realizadas no intuito de localiza-lo.

Pedro foi o fundador da funerária Nossa Senhora de Fátima, a primeira de Lucas do Rio Verde. Atualmente os negócios estão sendo tocado pelos filhos.

Pedro era viúvo e cuidava de negócios na cidade de Itanhangá, onde era proprietário de uma chácara.

Notícia em atualização.

Bebê eletrocutado ao pegar em carregador de celular em Lucas do Rio Verde continua internado