Caso de idoso morto atropelado em Sorriso é destaque no Fantástico

0
Foto: Reprodução / Fantástico

O caso de José Antônio Farias, de 66 anos, que morreu na manhã do dia 28 de outubro de 2019, no Hospital Regional de Sorriso (a 397 quilômetros de Cuiabá), foi contado em uma reportagem especial do programa Fantástico, na noite de domingo (26), sobre brigas de trânsito que resultaram em morte ao longo do ano passado.

José havia sofrido traumatismo craniano e uma fratura exposta no pé ao ser atropelado na manhã do dia 26, por um motociclista. O episódio foi registrado por volta das 5h30 da manhã. Conforme registro de uma câmera de segurança, José estava cruzando a rua São Francisco de Assis quando um motociclista, que trafegava em uma moto Honda Fan, quase o atropelou.

O motoqueiro vai embora. José se revolta. Quinze segundos depois, o aposentado é atropelado pelo mesmo motoqueiro. Mancando, o motoqueiro vai até José, mexe nele, mas depois acabou fugindo.

A família recebeu a notícia primeiro pelas redes sociais, mas a informação veio incompleta. “Fiquei sabendo que foi um acidente, foi atropelado por uma moto, uma moto atropelou ele”, conta o filho da vítima.

Mas o filho Fernando foi ao local do atropelamento procurar câmeras que pudessem esclarecer a história. “Foi quando eu busquei a imagem da câmera da rua. Eu liguei para o meu irmão falando ‘ó cara, isso aqui não foi um acidente, olha só o que aconteceu com nosso pai”, explica Fernando.

Ele era o avô que inventava musiquinhas para a neta Ana Carolina, que é autista.

“Até hoje ela quer que eu cante as músicas, mas eu não sei, porque ele inventava, daí ela fica braba, ela já começa a me agredir, que ela quer que eu cante a musiquinha que ele cantava para ela”, conta a mãe emocionada.

O motoqueiro ainda continua foragido. A defesa diz que ele está recebendo ameaças e pede que ele seja julgado em outra comarca. Caso o pedido seja atendido, a defesa alega que ele deverá ser apresentar.